25 de abril de 2008

Não-dizer

Eu vim aqui pra escrever sobre frio, insônia, ansiedade, nervosismo, borboletas no estômago, balanço e não-saber quem sou. Mas é tanta coisa, e essa música tocando aqui e num repeat sem fim dentro da minha cabeça, acompanhada de uma imagem... Não dá.

Eu quero que amanhã chegue logo. Amanhã de manhã, claro, porque hoje já é amanhã. E por isso mesmo acho que nem dormir eu vou. Mas eu venho falar de tudo quando conseguir raciocinar de novo. E quando descongelar meus dedos, porque o ar condicionado tá bom-ban-do, pessoas.

10 comentários:

B. disse...

É curioso como às vezes a natureza e nossa cabeça parecem estar em sintonia. Escuro dentro, escuro fora. Mas depois o sol nasce...

Galega disse...

aline,to fechando meu blog, manda teu email p/ rilzinha@gmail.com p/ te mandar convite

Helen disse...

Coração bobo é um marcador bom, né?

;)

beijo!

Diego disse...

já notou que a gente vive no futuro e deixa o presente de lado?

bjs

As partes interessadas disse...

o coração tá quentinho, é?
:*
que delícia!

Galega disse...

o amanhã chegou?

Renata disse...

borboletas no estômago é coisa boa, né??? Ai ai ai...

Aline T. H. disse...

B., às vezes tanta sintonia me assusta...

Galega, enviado. E a resposta também ;-)

Helen baby, é? O meu é bobo que chega a me dar raiva, filha... Mas o marcador foi inspirado no forró mesmo!

Diego, eu vivo o presente o quanto posso, mas confesso que quando estou embarcada, só me restam o passado e o futuro. Como o passado ao museu pertence, sobra só a segunda opção.

Jana, maômeno, fia, rs.

Renata, é bom, sim. Mas às vezes dá agonia tb...

Beijos, kids.

Andreia disse...

Amanhã chega logo....seguuuuuuura coração!!!! rsrsrsr


Bjo!

Kiara Carrera Guedes disse...

gostei daqui, voltarei mais vezes... E não diga nada não...sinta! rs
Abraços