13 de fevereiro de 2009

600º

Bem, e pro nosso post de nº 600, falemos do assunto atual: Carnaval.

**Vocês acharam que era sobre a crise mundial? Que crise, se uma fantasia de escola de samba custa, em média, 600 reais e quase não tem mais pra vender? A crise é minha, é sua, mas tem gente pra caralho que não faz a menor idéia do que seja "a crise"**

Então, o Carnaval taí, minha gente. Já chegou e já sacode os esqueletos e as buzanfas de quase todo mundo pelo nosso Brasil Varonil afora. Quem não curte samba e o evento em si já está de malas prontas pra Garopaba pra zoar na rave, posar na praia e tirar onda de cool; quem gosta de axé (ou de beijar trocentas mil bocas, sabe-se lá de qual procedência, até ter dormência nos lábios) já tem seu abadá comprado em 2.907 suaves parcelas pra pular em Salvador; quem gosta do trio samba, suor e cerveja e tem dinheiro o suficiente pra gastar em fantasias, bailes e cervejas supervalorizadas fica por aqui mesmo, na Cidade-Maravilha-Purgatório-da-Beleza-e-do-Caos... Ainda há os que gostem (?!) da superlotação da Região dos Lagos: falta d'água, gente demais na rua, filas quilométricas pra comprar pão às seis e meia da manhã, olha quanta coisa maravilhosa!

Podem me chamar de azeda, I don't give a tiny rat's ass. Sempre adorei Carnaval, mas eu pulei Carnaval na rua, vestida de romana ou de odalisca, tinha medo de bate-bola e adorava uma boa chuva de confetes. Hoje em dia até se acha isso, tudo bem - mas o problema é que eu não tenho mais muita paciência pros seres destoantes da festa. Não tenho, o que posso fazer?! O fato é que eu gastei tanto da minha paciência até hoje que acho que pouco me sobrou dela, então prefiro reservá-la ao que, de fato, valha a pena. É como dinheiro: gasto com comida japonesa, mas acho um absurdo pagar 15 a 17 paus por um junkie snack no McDonald's - só eu sei quanto me custa ganhar cada centavo do meu salário. E cada unidade de paciência que eu utilize.

É Carnaval. Se as pessoas ainda soubessem cantar, ao menos: "Mas é carnaval, não me diga mais quem é você/Amanhã tudo volta ao normal/Deixa a festa acabar, deixa o barco correr, deixa o dia raiar/Que hoje eu sou da maneira que você me quer/O que você pedir eu lhe dou/Seja você quem for, seja o que Deus quiser/Seja você quem for, seja o que Deus quiser"... Ou ao menos viver assim, no Carnaval. As máscaras são necessárias nesta época e estão no chão, bem como as roupas, enquanto ficam nos rostos o resto do ano... Eu quero mais colombinas e pierrôs na época certa, da maneira certa e não como vestes comuns do dia-a-dia. Já que eu não devo conseguir mesmo, que seja um Carnaval parado.

Isso se o bicho do samba não vier me atazanar o juízo, pra eu rasgar duas ou três peças, fazer uma fantasia e resolver sair no Bola Preta, de última hora. Porque eu sou assim mesmo, de lua...

8 comentários:

Sisa disse...

Meu problema nem tem sido escolher onde passar o carnaval, e sim companhia. Vida triste de quem tem todos os amigos comprometidos! Enfim, amo carnaval (de rua), faz 5 anos que não pulo e parece que este ano completa 6. Que horror. Beijo e aproveite!

Danielle Balata disse...

Carnaval? Tem como tirar essa festa do calendário? Odeioooo

Beijos

Dani Antunes disse...

"Podem me chamar de azeda, I don't give a tiny rat's ass. Sempre adorei Carnaval, mas eu pulei Carnaval na rua, vestida de romana ou de odalisca, tinha medo de bate-bola e adorava uma boa chuva de confetes. Hoje em dia até se acha isso, tudo bem - mas o problema é que eu não tenho mais muita paciência pros seres destoantes da festa. Não tenho, o que posso fazer?!"

Rio? Aonde? Quando? Quem?

Que saudade dos carnavais que passei assim... =/

Anna Bueno disse...

Carnaval...Já gostei muito, hoje só curto os dias sem trabalho. Esse ano vou receber em minha casa, amigos de MG.
Bom feriado a todos!
BJos!

Lekkerding. disse...

Nada direi... Exceto isso: VÁ PULAR CARNAVAL OU VOU TE BATER!
Pifi. Até eu vou sair de casa e você assim? Não permito. Humpf.

D. Marco disse...

"Rasgue-se em pedaços pequenos e chova colorido nas alamedas e praças da cidade"!
Azêdo, também pode ser o gôsto do tamarindo, mas uma batidinha dessa frutinha ajuda a adoçar a saudade dos Carnavais de Holânda!

Mr. T disse...

Parabéns pelos 600 posts, first of all...

Carnaval esse ano tá uma incognita, mas o certo é que não vou fazer nada de especial... No máximo uma festinha na casa de algum amigo, and that's all...

Beijos e bom feriado!

Garotas Nada Vazias disse...

Odeio carnaval. Serve pra quê mesmo?



Por sorte ''todo carnaval têm seu fim''...