19 de julho de 2010

Até 2014, vamos explodindo por aqui


Pelo título da matéria, vocês já conseguem ter uma ideia do absurdo da coisa. Mas o prazo dado na matéria no G1 consegue ser ainda mais assustador:


Sim, minha gente, 2014. Dois mil e quatorze. Antes do início da Copa do Mundo no Brasil, pelo visto, teremos algumas pessoas voando pelos ares e tendo seus membros decepados pelos bueiros cariocas. Mas... pra quê se preocupar, se você anda de carro blindado (ou mesmo um carro público comum, que eu e o resto da população do Rio de Janeiro pagamos), não é mesmo?

A primeira explosão noticiada foi em 29 de junho, que feriu gravemente uma turista. Na última semana, explodiu mais um, em Ipanema. E digo ainda mais: se o descaso é este com bueiros na Zona Sul da cidade, Deus permita que os tais bueiros-rebeldes não comecem a explodir pela Zona Norte, porque aí, minha gente, ninguém vai mesmo ligar pra isso, já que a Zona Norte não aparece na tevê nem é cartão postal da Cidade Maravilhosa(?) em lugar algum.

Quem sabe a ideia é criar um novo esporte olímpico por aqui... Claro que só vai dar certo quando os "atletas" conseguirem sobreviver e sairem ilesos, mas isso é apenas um detalhe.

3 comentários:

Lekkerding. disse...

A culpa, dessa vez, não é só do pobre secretário.
A culpa é do cidadão que dá descarga em garrafa de Coca-Cola (acredite, ela passa) e acha que merda não produz metano suficiente pra alimentar uma explosão se os dutos ficarem entupidos por muito tempo.

Assim vamos, os burros e os impotenes.

@claudiopeixoto disse...

Pois é. Acho que estão criando o "skate com tampa de boeiro" para as olimpíadas no Brasil. Infelizmente, só levarão a sério qdo filho de político morrer com o problema.

Eve disse...

Oi querida, estou vendo que vc voltou. Quer dizer, nunca saiu, né? rsrs

Eu ficava de cantinho observando o movimento. Saudade das nossas conversas.

Estou de casa nova, país novo, blog novo.

sobre o seu post: posso apimentar mais ainda a discussão? li por aqui uma reportagem sobre a "violência" do rio, onde o digníssimo prefeito afirmava que já estava tirando os flanelinhas das ruas, porque, né?, eles são super perigosos e são os que entram em contato direto com os turistas. então, o que ninguém vê, não existe. e assim, a gente vai fingindo que acredita que tudo vai dar certo no final.

é uma puta falta de sacanagem!

bjs com saudades!