19 de agosto de 2008

Phone Home

De vez em quando me sinto uma E.T. nos lugares. Na faculdade, por exemplo. Aquele bando de gente mais nova (ok, alguns poucos mais velhos) e completamente inteirada do que se passa por lá, educativa e socialmente. Eu cheguei agora, de novo, e ninguém volta pra faculdade depois de quatro anos pra fazer zoeira - eu quero mesmo é assistir às aulas, passar nas provas, pegar meu diploma e me mandar logo. Virei uma daquelas chatas que fica fazendo 'ssshhhhhh' quando o papinho paralelo começa na sala de aula. Se bem que nunca conversei em sala, razão pela qual matei tantas aulas na vida...

Em casa eu também me sinto um E.T., de vez em quando. Deve ser por ficar tempo demais dentro dela. Outro fator é o de que hoje moro com muito mais gente (de novo), e estava tão acostumada com eu&eu mesma. Hábitos diferentes, jeitos diferentes... O mais engraçado é que a gente não percebe isso até que sai e volta tempos depois.

Me senti um E.T. na sexta à noite, na festa. Perdida mesmo, entre grupos de pessoas aos quais eu não pertencia, somente fazia papel de coadjuvante. Nem lá, nem cá, sabe? Gente mais nova, com quem não convivi fora da coisa familiar, ou gente mais velha que faz parte de outro grupo. E eu ali, no meio. Acho que o fato de ser a motorista da vez e não beber nada também ajudou. Lei Seca do cacete.

Há lugares onde não sou E.T., claro. Sábado não fui E.T. tomando vinho com os meus amigos, aqui em casa. Mas mesmo assim tenho momentos de E.T. nos lugares menos estranhos e alienígenas. Até aqui na Casa me sinto assim, quando fico olhando e não sei o que escrever, mesmo tendo 362.897 assuntos dos quais quero falar. Simplesmente esqueço.

A fase E.T.. Vejamos no que dá.

As fotos de sexta ainda não estão comigo. Podem deixar, posto assim que recebê-las. E.T. também cumpre a palavra =o)

7 comentários:

Ingrith disse...

ET, onde eu encontro os tais cappucinoajhkasjaldjlaksjda (não sei como escreve)????????? Ou tem naquelas maquinas de café?

Tem filial em Brasília ou vou ter uma boa desculpa pra ir ao Rio?

iara disse...

fase ET..tenho muitas....
aí me recolho.
o máximo dela é quando vc namora um teen (apelido que eu minhas amigas demos) e ele te leva pra show....não me sinto nem a "tia" mais, mas sim a tia-avô! kkkkkkkkkkkkkkk
por essas e por outras prefiro os da minah idade. mas tenho imã par teen. falei...sou ET tb...

ps: torcendo muito pro futebol feminino (pq elas jogam, neam???)e pro lula não ligar! pra não agourar a coisa!
bj

Renata R. disse...

Eu me sinto E.T. tão fácil, Line. Acho que tenho vocação pra me sentir E. T.

Line, quero muito suas dicas. Estou preocupada com meu pai, já que isso vem aumentando muito. Tenho medo de ser apnéia do sono.Onde esse seu amigo faz tratamento?

Beijo.

O Equilibrador de Pratos disse...

Ah, em todas as festas eu me sinto "o que eu to fazendo aqui". E pior é voltar pra casa depois, quase amanhecendo. Eu odeio, tendo ou não me divertido nela.
Bjo
Sacamano

Lekkerding. disse...

E.T. não é E.T. coissa nenhuma. E.T. só tá um pouco peixe fora d'água. E.T. precisa relaxar muito. E.T. precisa se espreguiçar mais.

Calma, E.T., senão você fica assim como eu. Perdidinha.

Beijo

Cinthya Rachel disse...

mãos dadas e vamos juntas... et, telephone, home

Aline T.H. disse...

In, é Capuchinhos, e só aqui mesmo! Excelente desculpa pra vir \0/

Iara, ultimamente tenho o mesmo ímã... E torcendo pra elas tb.

Rê, eu passo as dicas por e-mail, tá? Pode deixar =o)

Saca, só discordo quanto ao amanhecer: normalmente é o que vale a pena.

Lek, E.T. don't wanna be home...

Cin, bora então, que tá dose...

Beijocas, all.