Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2005

Gente nova no pedaço

Entraram mais dois blogs pra listinha ali do canto, ó ---->

Empresária Neurótica e ObjetoAbjeto.

Manô, adorei te ver aqui. Manda um e-mail que eu perdi o seu!!! (ai que vergonha)

É isso aí, amanhã é feriado aqui em Macaeca e eu vou me divertir um bocado, começando hoje com um bom pagode. E quem acha ruim que se dane, tô nem aí.

(/revoltada)

Será que sou eu?

Por várias vezes em minha vida senti-me uma extraterrestre. Não por ser verde ou coisa parecida, mas por ter reações e sentimentos que, em certos ambientes, pareceram tão surpreendentes aos outros.

Ontem mesmo foi o tão saudado Dia do Amigo. Confesso não ter enviado um e-mail bonitinho ou cartão à grande maioria dos meus amigos, como à ela - que será sempre amiga, não importa quanto tempo passemos sem nos falarmos - mas pensando muito neles. Pra ser sincera, todo dia é dia do amigo, desde que ele seja realmente um Amigo. E é por esse sentimento que contactei, dias atrás, um amigo que já foi o melhor e maior deles mas hoje está mais distante, com uma vida muito diferente.

Mandei um e-mail dizendo que estava com saudades, contando as novidades e pedindo o seu telefone, ou que então ele me ligasse. Já se passaram vários dias e ele nem sequer se dignou a responder meu e-mail - me senti um verdadeiro número 1, apenas mais um para a rede de amigos dele do Orkut - e fiquei realmente triste. Nã…

Internal report (porque agora eu falo mais inglês do que português, ao menos de segunda à sexta)

Meu estômago ronca como um senhor obeso de 90 anos, dormindo de barriga pra cima e sem travesseiro.

Sessão Nostalgia

"We close our eyes
And the world has turned aroun again
We close our eyes and dream
And another year has come and gone"

Oingo Boingo, We Close Our Eyes

Mas Hein...

Solteira hoje no Rio de Janeiro.

O que fazer? Tô dizendo que fiquei velha... os lugares que eu conheço e gosto de ir nem existem mais, ou então são "caídos". Caído é peito de velha.

O meu não, que tá bem, obrigada.

A Casa do Cacete Informa:

Carência é o caralho. Não DO, mas O mesmo.

Só se for carência de dinheiro... essas vocês podem resolver ;)

(por favor, não me levem a mal, eu sou mesmo mal-eduacada mas é com um grande carinho)

Dos dias da semana e outras coisas mais chatas ainda

Não tenho reclamado do novo trabalho até porque estou descobrindo ser capaz de gostar (muito) dele. Aliás, descobri que minha aversão é aos chefes e não aos escritórios e mesas em si - tenho um tesão por chefe louco que só vendo, mas parece que agora vou ter trégua, enfim.

Vou continuar sem reclamar do novo trabalho em si. Quero reclamar da semana. Das quartas-feiras, das segundas, de tudo que não for sexta à noite, sábado ou domigo. E mesmo dos três últimos, quando significam a solidão do quarto frio, tendo apenas a pipoca e a coca-cola pra me ouvir (sim, eu tomo coca-cola). Não é justo.

Tenho tido tantos flashs de músicas na cabeça... de uma, em especial: Todo o amor que houver nessa vida (Cazuza - mas sempre ouço a Cássia Eller cantar na minha orelha), especialmente da parte em que diz "Eu quero a sorte de um amor tranqüilo/ com sabor de fruta mordida". As semanas não me dizem mais nada além de trabalho, os fins-de-semana me dizem muito pouco e muito raramente. Quero ouvir …

Só pra deixar claro

Hoje é quarta, meu chefe viajou e eu vou sair (bem) mais cedo. Assim como farei amanhã. Aliás, sexta nem devo vir aqui...

MOOOOORRAM de inveja, cambada.

AH HA HA HA HA HA HA HA HAAAAAAAAH

(/momento retard)

Cruuuuuzis

Lendo o último post, chego a algumas conclusões:

- A tristeza faz mal à minha escrita;
- Sou realmente de lua - a ponto de não me reconhecer em certos posts;
- Caraho, que post merda.

Era só isso ae, gente. Valeu mesmo.