Lá vem, lá vem, lá vem...

Sempre gostei de fazer aniversário, por mais que isso signifique um metabolismo mais lento, maior necessidade de cremes e tratamentos e, pior ainda, um aumento exponencial dos meus cabelos brancos. Adoro festa, adoro bolo e adoro presente, apesar de não fazer questão alguma de coisas caras ou complicadas - uma flor que seja é capaz de fazer meu dia.

Agora que me aproximo dos trinta anos estou ainda mais animada. Sério mesmo. As maiores ilusões e decepções da vida já tiveram seus lugares, o príncipe encantado já veio (e já foi), o amargor já se instalou e a noção de que eu sou melhor a cada dia também. Ainda estou longe de me realizar tanto profissional quanto pessoalmente, mas sei que ainda dá.

Sei que celulite não é o fim dos tempos, que cabelo branco a gente pinta, que lingerie vermelha é bom, que amor acaba, que todo mundo quer fazer a gente de idiota o tempo inteiro e que os "espertos" só se fodem, no fim das contas. E daí? Tenho saúde, tenho uma família mais do que especial, tenho o que eu preciso pra fazer o que eu bem quiser.

E tenho dedos, pra deixar toda essa baboseira escrita aqui, para que eu possa reler daqui a algum tempo e achar uma merda. Quer coisa melhor que isso?

Comentários

"Sei que celulite não é o fim dos tempos, que cabelo branco a gente pinta, que lingerie vermelha é bom, que amor acaba"

pow, ficou bacana a beça esse post, gostei, gostei. :)
Aline disse…
Brigadinha. Lagarta. Seja bem-vinda :)

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.