Vinte e Nove

Perdi vinte em vinte e nove amizades
Por conta de uma pedra em minhas mãos
Me embriaguei morrendo vinte e nove vezes
Estou aprendendo a viver sem você
(Já que você não me quer mais...)

Passei vinte e nove meses num navio
E vinte e nove dias na prisão
E aos vinte e nove com o retorno de Saturno
Decidi começar a viver.

Quando você deixou de me amar
Aprendi a perdoar
E a pedir perdão.

E vinte e nove anjos me saudaram
E tive vinte e nove amigos outra vez.

(Legião Urbana, Vinte e Nove)

Nunca caiu tão bem. Parabéns pra mim.



Comentários

Maria Eugênia disse…
Ô, caiu muito bem. Parabéns de novo e até um dia, um chope, um monte de risadas - tenho fé!
Ane Brasil disse…
Feliz aniversário, ainda que arasado.
sorte e saúde pra todos - em especial pra aniversariante!

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.