Taquipariu, vovó!!!

Minha mãezinha sabe o quanto esse título é carinhoso, apesar de não parecer... aliás, minhas três mãezinhas de família: as minhas avós e minha mãe mesmo.

A minha vó por parte de mãe sempre me criou, de um jeito ou de outro: quando eu era pequena e minha mãe trabalhava fora, ela ficava conosco o dia todo; quando era adolescente e ficava mais na casa da outra vó (por ser perto do colégio, dentre outras coisas), o jantar estava pronto lá em casa pra mim, quando eu chegava. E hoje, adulta, ela continua cuidando de mim como se eu ainda fosse aquela baixota de perninha curta e grossa que insistia em pisar o dedão machucado do pé dela...

A minha vó por parte de pai foi muito mãe dos meus 11 aos 20 anos, e nunca deixou de ser, claro. Dormi muito na casa dela voltando das nights que só acabavam de manhã, estudei muito lá, almocei muito lá, fiquei muito com ela também, a troco de nada, só por ficar.

O que as avós tem em comum? O fato de cozinharem maravilhosamente bem é uma das coisas (o que explica, em muito, o fato de eu nunca ter sido magra)...

A minha mãe? Ela é tudo. É amiga, é linda, é uma menina (todo mundo diz que a gente parece irmã, ela sempre diz que é papo de vendedora tentando ganhar a cliente), é mãe, é tudo pra mim.

Hoje estou fisicamente longe de todas elas, mas com todas dentro do meu coração. Amo vocês três de paixão, viu?

Comentários

Fênix disse…
Obrigada por suas palavras, adorei! Ter as avós por perto é ótimo, é sempre um paparico, e da-lhe doce! rsrs :*

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.