Ontem me dei conta de que, além de pecadora convicta (vide o post abaixo), sempre tive uma queda por dois tipos opostos de homens: os "marginais", aqueles tatuados, mal humorados, com a barba por fazer, com cara de mau (qual mulher não tem uma queda pelos anti-heróis?); e pelos "bonzinhos"... mas não completamente bonzinhos. Sabe aquele cara com carinha de menino bom, mas que de vez em quando deixa "escapar" uma vertente meio marginal da personalidade? ESSES SIM, são os mais atraentes pra mim, sempre foram. O tipo de cara que esconde o jogo, que te olha como quem diz "ah menina, se te pego...", mas ao mesmo tempo parece que caiu do céu há cinco minutos de tão bonzinho, saca?

Exemplos clássicos dos dois modelos, highly doable: Hugh Jackman (principalmente em "X-Men", o Wolverine é T-U-D-O) e Brendan Fraser.

Comentários

Fênix disse…
Como disse a própria Jean Grey no filme X-MEN para Wolverine: "nós nos apaixonamos pelos cafagestes, mas é com os bonzinhos que casamos." Não tem jeito...
Aline disse…
Ah eu não sei mais não, Fênix... acho que da próxima vez (se é que um dia caso de novo) vou tentar não prestar atenção nesses, hmm, detalhes!! Rsrsrs

Beijos!
1worklover disse…
Mulheres...

Ei, tá postando do Edise ou tá em Macaé?

Bjs!

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.