Vômito

Vou aproveitar meu estado etílico ligeiramente alto (ligeiramente MESMO, acreditem) e falar um monte de coisa que tô com vontade. Não vai ter muito nexo, não vou tentar escrever bonito, vou só vomitar umas coisinhas aqui.

Eu fico simplesmente PUTA da vida com algumas coisas. Sério mesmo. Criancisse é uma coisa que me emputece. Porque se a pessoa passa dos 25 anos, já não é mais criança, então tem coisas que não cabem mais, simplesmente se tornam ridículas.

Outra coisa que me deixa absolutamente perplexa é a indiferença das gentes. Porque não venham me dizer que fulano é tímido, cicrano não sabe usar as palavras, porque não tou aqui pedindo discurso nem poema. Se alguém me diz que é a fim de mim, apaixonado, etc., o MÍNIMO que eu tenho que fazer é respeitar essa pessoa. Sendo um amigo (ou amiga, no caso dos machos), que se coloca na posição de dizer "olha, eu sou sim a fim de você, mas não se preocupa, porque se até hoje não fiz nada, foi pra não estragar a nossa amizade", que se abre pra pessoa com toda a maturidade do mundo e te coloca na confortável posição de ser amado, admirado por alguém... Porra, aí mesmo eu acho que se tem a obrigação de ser maduro/a o suficiente. Abrir o coração sempre dói. É ridículo, mas dói, parece que a gente tá pelado em frente a uma multidão, a sensação é a mesma, de ser ridícula. E mesmo fazendo isso, depois disso, a pessoa pra quem você praticamente se declarou - que antes era seu amigo, vocês conversavam, se davam bem - simplesmente passa a te evitar, então, vou dizer aqui: QUE SE FODA. Que se foda, oras. Não me quer como mulher, tudo bem; agora, cortar uma amizade, como se tivesse 15 anos de idade, só me mostra que eu errei. Não ao me apaixonar, porque nisso a gente nem erra nem acerta, a gente simplesmente é vítima. Errei ao achar que essa pessoa poderia ser um amigo, e é o que mais dói. Pena, mas sinceramente, amigo meu não é mais.

Por outro lado, ver que amizades de faculdade, que nasceram na night, tinham tudo para serem efêmeras, permanecem até o dia de hoje, sem cobranças, sem não-me-toques, sem frescuras... Bom demais.

Então a noite de hoje se encerra boa demais, com decisões tomadas. Feliz. Tem gente que não quer, mas eu sou.

Comentários

Paulo disse…
Taí, compartilho teu emputecimento!
Aconteceu comigo há poucos meses. É um duplo choque: um por se declarar e outro pela imaturidade da outra parte. Foda.

Há a aparecer gente melhor pra nós! ;)

Beijão!
Ingrith disse…
O que eu mais gostei foi do "ligeiramente", só pelas confisões eu imagino o ligeiramente...

E o imc ideal, tá ai na porta?
Drica disse…
imaturidade é uma coisa q irrita mesmo e irrita mais ainda estes nao-me-toques, estas frescuras q algumas pessoas tem! ah, tbm nao tenho saco pra isto! bjao!
Larissa disse…
zo/
viva la cachaçaa!!
;)
Larissa disse…
zo/
viva la cachaçaa!!
;)

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.