Essa MERDA desse lugar

Eu tenho um marcador aqui que é o cidade maravilhosa. Ele vai ser devidamente retirado a partir de hoje, porque se isso aqui um dia foi uma cidade suportável, deixou de ser há tempos - maravilhosa, então, já não é há séculos - e olha que tem muuuuuito tempo que os escritores falam das merdas existentes aqui. Portanto, exclui-se um marcador. E ainda, exclui-se toda e qualquer possibilidade de eu continuar a viver aqui assim que seja possível me mudar. Quem me conhece sabe que já não quero ficar aqui faz tempo, mesmo antes de ter voltado ano passado.

Quando estiver mais calma, é capaz de eu dizer que é pena, que a cidade é tão linda (e é mesmo, o post de ontem mostra, mesmo com fotos tão mal tiradas) e que os governantes blablablawiskassachê. Pena é o caralho. Aqui, só jogando uma bomba, destruindo tudo e reconstruindo de novo - e não tirem ninguém de dentro da cidade, por favor, porque se sobrar UM 'carioca exxxxperrrto', a merda vai renascer. Me incluam nessa. E incluam aquele filho da puta daquele playboy que me apontou uma arma no pescoço, bem forte pra deixar marca também. Ou então, avisem-me antes, que eu acho esse desgraçado e torturo ele mas deixo vivo, pra sofrer o quanto puder.

Lei? Direito? Esqueçam que um dia eu me empolguei com isso. A única lei que funciona aqui é a lei do cão, e dessa não faço parte nem quero fazer. Tou com raiva agora, sei que vai passar e que eu não sou assim na maior parte do tempo, poupem seus dedos, então. A raiva louca vai passar qualquer hora. Mas neste momento, eu só desejo todo o pior possível praquele desgraçado do caralho. Então eu vou ficar calminha? Desempregada, com o PUTA CURRÍCULO que eu tenho (modéstia que se foda, é verdade mesmo), fazendo das tripas coração pra pagar o meu carro, tendo sido FUDIDA por um coitado que nem quero mencionar aqui (e FUDIDA no sentido menos literal da palavra, o mais feio mesmo) e tendo me reerguido... Ah é demais pra mim.

Amanhã eu devo voltar ao normal. Mas hoje eu quero mesmo é sangue. Que Deus me perdôe.

Comentários

Enfil disse…
Queria aqui deixar o meu protesto pelo PLÁGIO realizado pelo blog UIVOS NO CIO da blogueira IARA.

Justamente por você ter comentado o post que foi plagiado do meu blog, estou aqui para protestar e para que você tenha conhecimento. O post-plágio é esse:

http://matutandonaidadedaloba.blogspot.com/2008/09/depilaoalternativas.html

O post do meu blog é esse:

http://cremososefuriosos.blogspot.com/2008/09/tendncias.html

PLÁGIO É ATESTADO DE BURRICE!

Enfil
Sisa disse…
Line,
Eu nem imagino o que é ter uma arma apontada no pescoço, mas imagino que existam poucas coisas mais apavorantes. Mas sei a sensação horrorosa que é se sentir tão indefesa e injustiçada.
Adoraria ser daquelas calminhas que dizem "temos que votar conscientemente pra isso acabar" ou coisas assim, mas só consigo dizer 2 coisas:
1) Ainda bem que tinha seguro (ou melhor, menos mau que tinha seguro) e 2) Tomara que esse desgraçado morra doendo, porque esse tipo de gente só faz ocupar o espaço de pessoas melhores no mundo.
Bjo e fica bem.
Lekkerding. disse…
Não vou dizer "calma, vai passar, ainda bem que você tá bem" e blablablawhiskassachê. Nada disso.

Tá com raiva? Tem todo o direito. Se o assaltante fosse um coitado made in Cidade de Deus, eu até diria "releva". Mas você mesma disse. Foi alguém que tinha condição, e que fez só pela maldade. Então quero mais é que se foda. Que morra mesmo. Deixa ele entrar numa Cidade de Deus de verdade, esse aí sentam o dedo e sobe logo logo.

Mas daí a querer explodir o Rio? Não. É uma metrópole. E como toda metrópole, tem suas cruezas. São Paulo tem coisa pior. BH, também. Salvador, idem. San Francisco? New York? Berlim? Zurique? Todas tem dessas merdas. Porque em todas elas, habitam seres humanos. E o ser humano é isso aí. Tem tanta coisa boa, mas adora usar pra fazer só merda. E dá nisso. Se quer explodir algum lugar, exploda o planeta.

Mas aí você morre também. E vai perder a sua vida por uma coisa tão maldita? Deus te fez maior que isso.
"A gente passa o que tem que passar."

Agora, você tem todo o direito. Pode fumar, beber, xingar, socar parede, gritar ofensa pra meio mundo. Você teve um direito seu violado. Sua propriedade foi violada também. Você passou por algo inominável. Você tem todo o direito. Esteja brava.

E eu estou aqui pra você.
Beijo.
A Outra disse…
Fofa,
te entendo perfeitamente.
Já passei por raiva semelhante. E olha, num interiorzinho safado aqui na Bahia.
Infelizmente, está generalizado. Em uns lugares mais, em outros menos.
Aconteceu com meu pai em frente de casa nesse mesmo interiorzinho, com meu primo que levou um balaço na cabeça na estrada de Minas e nem levaram o caminhão... E tantas outras histórias revoltantes que eu conheço.
e dá raiva mesmo, e dá vontade de ser Lara Croft nesse momento e reagir e fuzilar e destroçar.
Outro dia conversei com uma pessoa sobre isso: tem gente que não recupera mais, que não tem solução. e é verdade. por mais que a gente saiba que nutrir esses pensamentos é errado (para nós e não para eles). a sensação é de total impotência...
sinta sua raiva... (e sinto em dizer que não vai passar tão fácil, pq vc vai lembrar do trabalho que deu vc adquirir o que te levaram, da burocracia que vai ser em recuperar pela seguradora, do descaso do policial para redigir o BO, do povo que vai olhar para vc e pensar que foi merecido pq vc é só mais uma que nao ajuda e nao é modesta e a vida te deu o troco (tem gente que pensa assim, fazer o q?), do sorriso safado do cara com a arma e tantas outras coisas.

só posso desejar que o susto passe e que vc não fique paranóica com isso.

e feliz por saber que vc continua aí, de pé, suando e batalhando honestamente, enquanto os bandidos, mais cedo ou mais tarde, vão parar na ponta de uma bala qualquer...

fica bem, querida!
lolo disse…
FODA, muito foda mesmo. Todos os dias eu acordo e a primeira coisa que eu faço é olhar o meu carro pela janela pq, além de tudo, em brasília os edifícios não têm garagem. Foda, já tive uma arma na minha cabeça tb, e foi no calmo e tranquilo Goiás. Foda, tudo foda, mundo idiota, explodam tudo!
lolo disse…
FODA, muito foda mesmo. Todos os dias eu acordo e a primeira coisa que eu faço é olhar o meu carro pela janela pq, além de tudo, em brasília os edifícios não têm garagem. Foda, já tive uma arma na minha cabeça tb, e foi no calmo e tranquilo Goiás. Foda, tudo foda, mundo idiota, explodam tudo!
Renata R. disse…
Line, querida, meu coração acelerou ao ler seu post.

A sua revolta é a mesma que a minha. Mas não adianta eu falar isso agora. Porque o que você precisa nesse instante é de tranqüilidade.

Então, querida, vou agradecer por saber que você está bem.

:****
Danielle Balata disse…
Aline.. o assunto hoje é serio. E a situação que você passou deve ter sido horrivel. E a sua idignação é para ser compartilhada mesmo, afinal de contas vivemos num país onde a violência está reinando e as autoridades estão vendo tudo de braços cruzados. Era tão bom se um governante passasse o mesmo que nós simples mortais passam para ele sentir na pele o que é um Brasil violento.

Beijos e força.
iara disse…
poxa aline,

vc tem razão de estar com raiva, ódio, nem sei como eu me sentiria, juro!
queria dizer que há solução par ter esperanças e bl abla bla mas não sei realmente.
par vc já vai passar. graças a deus. bj.

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.