Apenas um dia. ?

De vez em quando um ódio louco se apossa de mim, do nada. Aparentemente, odeio tudo: do clip que está todo arreganhado (filho da puta preguiçoso que não pegou um maior) ao sistema bancário mundial. Até passarinhos entram na dança (esse viado cagão não tinha outro lugar pra se aliviar além dos meus pés?), bem como motoristas de ônibus - bem, pra estes não precisa muito, todo dia odeio um pouco ao menos cada um deles.

Obviamente produzo muito mais, profissionalmente falando, quando estou assim. E é claro que me canso demais também. Mas as coisas mudam um bocado nos meus dias de fúria. Há quem estranhe, porque até meu corpo, meu cabelo, parecem participar do mis-en-scène ativamente: aquele meio inchado, (mais) esquisito um pouco; este, arrepiado como se tivesse ido pra cama molhado. Acho que meu corpo odeia junto comigo e se prepara pra assustar quem possa me ver.

Mas alguém pergunta: por quê? E eu respondo: por onde quer que eu comece? O ódio é algo muito perplexo, que pode vir dos atos em si (como o passarinho com diarréia ou um dos três motoristas que não parou pra mim) bem como de coisas inexplicáveis. As coisas inexplicáveis, no entanto, são as que causam maior frisson e maior intensidade neste sentimento tão ruim. Se bem que a palavra não é bem esta, inexplicável... Acho que seria mais inadmissível. Custa admitir certas coisas. Custa ter uma autocrítica cruel, madrasta e sádica. Custa concordar com a madrasta de vez em quando que seja. Custa não admitir nada menos que o melhor de si mesma... O custo disso tudo pode vir em forma de ódio gratuito, irrestrito e livre, e normalmente ele acaba atingindo quem nada tem a ver com isso - e eu só vejo quando a merda já tá feita. Aliás, a merda feita com autoria própria é o mais inadmissível e, portanto, causadora do ódio. Bem, parece ser um círculo vicioso.

Segundo dizem os que entendem de Física, até os círculos são finitos, dependendo de N fatores. Ao menos o círculo do meu ódio o é - ainda bem. Ainda segundo as ciências, pra cada ação, há uma reação correspondente, e com esta afirmativa eu já não me alegro tanto, porque detesto ser merecedora de certas verdades ditas com muita razão, daquelas que não se pode negar. Essa menina linda me mandou um "textículo" que dizia o seguinte: "So what makes anger different from the six other deadly sins? It's pretty simple really, you give into a sin like envy or pride and you only hurt yourself. Try lust or coveting and you'll only hurt yourself and one or two others. But anger, anger is the worst… the mother of all sins… Not only can anger drive you over the edge, when it does you can take an awful lot of people with you"*. Ela me fez pensar e concordar. E até começar a amansar num fim de tarde tão cansado. Só espero que eu não tenha levado muita gente a dar um passo além do precipício. Ou outras tantas pessoas a quererem me empurrar, quando eu estiver bem na pontinha.


--- Anger: an acid that can do more harm to the vessel in which it is stored than to anything on which it is poured. ---
Lucius Annaeus Seneca
* Meredith Grey disse isto num episódio de "Grey's Anatomy". Viu, eu pesquisei, amiga! rs

Comentários

Sisa disse…
Às vezes eu precisava de
ódio. Explico: qualquer coisa que não seja tristeza, até mesmo ódio, move as pessoas. Mas eu estou assim, precisando de algum combustível, já que tristeza só ajuda letargia. Que venha algum sentimento, mesmo que seja ódio.
Taynar disse…
Siiim, Meredith disse isso.
Meredith diz muitas coisas importantes. Como o fato d'o estrogenio não ser o culpado e sim a tequila.
Mas como eu disse, todo mundo um dia tem vontade de matar alguém.
Eu hoje queria matar o prefeito de Belém, pena que certos animais se tu matares dá cadeia.
É assim mesmo, mulher, mas amanhã, o dia vai ser bem melhor, eu te prometo.

Beijos
Lekkerding. disse…
Pelo menos, é algo que te alimenta.
Gives you fuel, gives you fire, gives you what you "desire".

What about the nothing feeling?

Cheer up, cause you lack what people like me would give up life itself to not know about it =)
BelaCavalcanti disse…
Prezada Aline, tenho (quase) todos os indicios de que preciso para achar que estou sendo vitima de um 'bullying virtual' por parte dos autores do blog: http://www.osequilibradoresdepratos.blogspot.com/ Como (ainda) nao posso provar 100% esta afirmacao/acusacao, vou pedir para que os leitores fiquem atentos. Estarei, a partir de hj, viajando e sem acesso a internet. Foram criadas mensagens com minha foto, como se eu estivesse assinando e postando em blog alheios... Nao sou eu, mas algum frustrado que, tem tempo por demais nas maos. Por favor, caso saiba de algo, entre em contato. Agradeco a ajuda.
gabriela
TODO MUNDO TEM SEUS DIAS...GRAÇAS A DEUS, NÉ?
Beijocas,

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.