Só isso. Só isso.

Eu acho que, nesse exato momento, eu seria capaz de matar o primeiro infeliz que cruzasse meu caminho e falasse uma besteira.

Eu estava bem aqui, ia desembarcar só quinta - ou sábado até - e tal. Aí me acordam às sete e meia dizendo "corre, arruma tudo que você desembarca hoje", sem me dizer o motivo. Em primeiro lugar, pensei as piores coisas do mundo, em todo mundo lá em casa... depois descobri que era uma simples falta de vaga. Ok, então vamos. VAMOS? Puta merda, tem 345.980 coisas pra deixar pro meu back, ia dar tempo, dois ou quatro dias... e agora, fazer tudo em uma hora? Ainda tem que arrumar a mala, caralho. Vamos lá então.

Tudo certo, tudo resolvido. Beleza. Ah, mas agora não tem mais vôo, você vai ter que desfazer tudo o que já fez, voltar a cabeça pra onde ela estava e dar todas as aulas que daria normalmente. Não importa que estava tudo arrumado, lacrado já. Foda-se, querida, dá teu jeito, dá teus pulos.

Pra completar, tem alguém muito assim-assim, triste, que eu nem sei porquê, nem se posso ajudar... como já disse aqui, quando entrego meu coração a alguém - por amizade ou qualquer outro motivo - é sem volta. Não tem como não preocupar, não tem como deixar pra lá. Mas eu, como boa escrota que sou, ainda mandei mal demais hoje com esse alguém.

É só por isso que estou aqui com dor de estômago, preocupada, puta da minha vida e triste. Só isso. Se pelo menos alguma dessas coisas mudassem... será que adianta torcer?

Comentários

Fênix disse…
acho melhor ficar distante de qualquer coisa que possa virar uma arma.

eu estaria pior do que vc!
bjs.
Lia Drumond disse…
Adianta, sim.
1worklover disse…
Torcer, adianta. Principalmente, se for o pescoço do infeliz q fez essa confusão toda. Enfim...
Aline disse…
É gente, só se eu torcesse o pescoço de Netuno... enfim, passou. Nada que um Lexotan não tenha resolvido!

Beijos a todos!

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.