Letting it out

Estou cansada. Cansada de dar murro em ponta de faca, cansada de me frustrar, cansada de me decepcionar com as pessoas que menos esperava, cansada de querer coisas que nunca vêm, cansada de controlar a minha inteligência perto das pessoas – sim, porque ser inteligente e ter conhecimento geral, ao que parece, é pecado hoje – cansada de sorrir para não ser antipática, cansada de entender tudo e nunca ser entendida, cansada de tanta coisa que até de escrever todas fico mais cansada ainda.

Não estou reclamando da vida, até porque não teria nem o direito de fazê-lo, já que os requisitos mínimos estão devidamente preenchidos (e bem preenchidos, graças a Deus) e tudo segue em paz. Estou reclamando da pasmaceira da vida, das pessoas tão concentradas em si mesmas que não conseguem apreciar nada a sua volta, das pessoas tão “socialmente padronizadas” que são incapazes de respeitar um sentimento, da burocracia eterna para se atingir um objetivo de vida (seja qual for), da falta de simplicidade em toda e qualquer coisa.

Acho que, no fundo, é exatamente a falta de simplicidade o que mais me incomoda, a coisa toda do que é convencional, do que é aceitável, do que é direito – aliás, o significado dessa palavra se perdeu completamente nos dias de hoje. Eu quero simplicidade, por favor: uma vida tranqüila, uma educação acessível, amizades verdadeiras e sem frescuras, gente que não perca o amigo em nome da piada, dinheiro honesto que seja fruto do meu trabalho e seja suficiente para pagar as contas e, quem sabe, uma regalia de vez em quando.

Será que é pedir demais?

Comentários

Elise disse…
Saudades também, gata!
Quando é que vc vem???

Esse finde (dia 1) tenho um casamento, mas no finde que vem estou livre-leve-solta!!

Me avisa quando desembarcar, viu? Beijas.
Diego disse…
nada, é mais do que justo, entendo que a gente cansa...

beijo!
Tiago "Kalaes" disse…
eu cansei de pedir...agora estou me esforçando ao máximo para ter uma vida mais (não diria simples) "soft".... com qualidade de vida...sem pressa e stress desnecessário, sem aparências e convívios fúteis!

vá em frente...vc está no caminho certo ! ;)

bjo
[ r ê ] disse…
não é pedir demais não.

é isso o que muita gente quer também, mas não é mesmo fácil de conseguir, exige um esforço e um desprendimento que ai...dá um nervoso tão gde as vezes!

mas, tem que ter paciência [difíiicil] mas impossível não é não!

sorte, moça!
Ingrith disse…
Como disse a Rê, "não é pedir demais não"

Tá complicado viver nesse mundo em que o proprio umbigo é o centro!
Helen disse…
Chegou em um ponto, Line, em que pedir não adianta mais. A gente precisa bater o pé, ordenar, descer da tamanca e agarrar o que a gente quer :)

beijo!
Ril disse…
nada muda se vc nao mudar!
Helen disse…
Aline, vi a notícia sobre o acidente, vc está bem?
Ingrith disse…
Ei vc tá viva? Owwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww vou ficar gritando aqui... Fala comigoooooooooooooooooooooooo

Vc tá bem? E vc não tava perto do acidente, não né?!

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.