Apenas uma história

Há pouco mais de um ano, tivemos os Jogos Panamericanos aqui no Rio - todo mundo deve lembrar. Como já disse aqui, adoro esse tipo de evento, adoro esportes. E acompanhei um bocado, como sempre faço. E saí duas noites durante a última semana do Pan. Na primeira, numa quarta-feira, eu e uma amiga acabamos numa festa fechada para atletas, dirigentes e convidados (nada que um bom suborno e alguns sorrisos não resolvessem, quanto à nossa entrada); na segunda, na sexta-feira logo depois, a mesma boate, mas agora a noite era 'normal'.

Muitos gringos nas duas noites, muita gente doida (canadenses são hilários, acreditem), alguns nojentinhos (pode ter sido má sorte, mas os argentinos que estavam lá eram insuportáveis) e duas noites ótimas. A primeira com menos atletas, já que ainda haviam provas; na segunda, encontrei vários atletas brasileiros de alguns esportes. Dentre eles, estava César Cielo. Antes que a mulherada me pergunte: sim, ele é uma delícia de perto, um dos sorrisos mais lindos que já vi e ombros nos quais eu moraria durante o máximo de tempo que conseguisse. Mas eu juro pra vocês que, apesar do olho clínico, eu via ali um cara que admirava pelo que fazia da vida, como se diz por aí. E resolvi falar com ele, já na fila de saída - sim, eu sou cara-de-pau, mas não ridícula, julguem vocês depois.

Quando me aproximei e chamei-o pelo nome, a primeira reação não foi das mais simpáticas - ele realmente deveria estar de saco cheio de tanta mulher em cima dele a noite toda, perturbando. Depois que ele me olhou, disse o que queria: 'não é nada, só queria te dar parabéns pelas tuas provas e dizer que torci muito. Você é foda!' Foi o bastante pra ele abrir um sorriso, dizer obrigado e me dar um abraço daqueles. Super simpático, feliz que nem criança quando ganha presente (ou um 100 na escola). Agradeceu mais duas vezes e disse tchau.

Por que eu tou contando isso agora? Porque ele acaba de ganhar o bronze nos 100m livre, que nem é a melhor prova dele. E chorar muito dando entrevista. E dizer que vai ganhar os 50m livres. Porque eu chorei com ele, aqui. Não pela natural tendência feminina a chorar (tenho que falar disso depois aqui), mas porque naquela noite, eu vi o quanto ele ficou feliz de saber que alguém, mesmo sendo uma mulher no meio de tantas, na night, o admirava e torcia por ele. Porque ele merece e ele É FODA.

Comentários

Lekkerding. disse…
É bonito mesmo.
Não falo nada sobre o esporte, pois além de não assistir sou uma coisa sem direitos. \o/
Ingrith disse…
Deve ser díficil pra esse povo famoso e bonito, ser reconhecido pelo trabalho, né? Mas ele é PHODA mesmo!
Aline T.H. disse…
Lek, neeeem vou comentar, hein...

Ingrith, deve ser um problema mesmo, porque você não tem noção da felicidade do cara...

Beijocas, babes.
Renata R. disse…
Não foi linda a entrevista dele, Line?

Torcendo muito na próxima prova!
iara disse…
aline sou como vc admiro os caras pela garra, bonito sim? mas não sou tiete.morri de chorar com a entrevista...e ainad tristinah pq jade caiu ontem no solo, não merecia ela!
conheci o joaquim cruz bem de perto aqui em bsb, gente finíssima! e lembrei o quanto torci e chorei com ele em los angeles!

bj
Aline T.H. disse…
Rê e Iara, chorei muito mesmo... Essa coisa de conhecer mesmo que rapidamente e ver o cara tão feliz dá meio que uma relação doida!

Fiquei triste com a Jade tb, Iara. Espero que ela vá melhor na final por aparelho, mas sou fãzoca da Daiane =D

E vcs viram o Cielo? Melhor tempo na semi e recorde olímpico \0/ Ameeei!
Beijos, meninas, e ótima sexta-feira!
Káh disse…
Oii...
Vi seu blog por aí e adorei os textos.Sem contar o nome que é muuuito divertido.

Mas quando ao Cielo,queria ter tido a mesma sorte que tu teve *.*

Ele tem uma carinha tão linda e aquele corpo,e aqueles ombros...Enfim,não importa.O melhor foi ver que ele ganhou o ouro e é essa pessoa super simpática.

;*

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.