Um casamento, muita gente, a maior saudade

Ontem fui ao casamento de um primo. Temos um mês e meio, exatos, de diferença de idade, e gênios absolutamente opostos: ele é fechadão, sério na maior parte do tempo, enquanto eu sou essa coisa meio "mala velha", que abre à toa, como já me disseram. Apesar disso (e da pouca convivência na fase mais adulta de nossas vidas), sou uma das poucas pessoas de quem ele fala e sente saudades, segundo minha tia, e ele também é uma das pessoas de quem nunca esqueço. É estranho e, ao mesmo tempo, recompensador ter esse tipo de sentimento por alguém, um carinho tão grande por alguém que pouco vemos...

A cerimônia foi com uma juíza de paz, na própria casa de festas, e foi linda, emocionante - a noiva chorou muito (ela sim, parece mais comigo, quanto ao gênio, rs) e todos acabaram chorando junto. Foi uma festa pra poucos, os mais importantes mesmo, e por isso foi tão boa e me fez tão feliz: ver essa parte da família, pessoas das quais sinto sempre muita falta, dividirmos uma alegria tão evidente nos rostos do casal, dançarmos muito (a parte da família que é dançarina, de onde veio essa paixão por dançar), rirmos, colocarmos o papo em dia, isso tudo fez da noite de ontem uma noite mais do que especial. E me fez também prometer que não nos encontraremos apenas nessas ocasiões "especiais" - enquanto forem casamentos e aniversários ainda tá bom, o pior será quando começarem a ser velórios, já que um dia, todos vamos embora - que eu vou organizar, sempre, um encontro de todos nós, a cada dois meses, sei lá. Não quero ter essas pessoas como nomes da família e rostos nos meus álbuns de fotografia da infância apenas. Quero eles na minha vida, enquanto puder tê-los por perto. Quero ter mais desses momentos de alegria, sem precisar de 'desculpas' ou 'eventos' pra sermos mais felizes e mostrarmos o quanto nos amamos.

Bem, quanto às fotos, estou esperando chegarem (viu amiga?) e aí coloco aqui. Acho que vocês conseguirão ver um pouco da nossa alegria através das imagens. No mais, bom findi pra vocês, babies.

Comentários

1worklover disse…
Msa tinha q haver alguma coisa macambúzia no meio do post, né?

Afff...

(anyway, q bom q se divertiu)
Aline T. H. disse…
Bah, o que há de macambúzio, lindo? O caso dos velórios?! Não, é mesmo real... se passou essa impressão, foi errada. É que eu ando vendo (ui) o tempo passar e que, qualquer dia, vai começar a acontecer, então...

Beijos, sumido.

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.