Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2008

Inversão

Hoje, quero dormir com você e sonhar com as estrelas, só pra variar. Quero você em cima da mesa e o vinho na cama, quero ver a roupa descansar e lavar você, quero amar as minhas palavras e escrever você. Quero uma noite com sol claro, calor e brisa leve, um dia seguinte escurinho e fresquinho, cheio de estrelas no céu, pra dormir contando. Quero odiar batatas fritas e comer um prato de beterraba, quero tomar um porre de chá de boldo e curar a ressaca com cerveja gelada. Quero ficar muda por horas, sem dizer nada, pra que você sorria e reclame que eu falo de menos. Quero ser baixinha, pequena, magrela (quem sabe loira, até) e quero que você seja feio, insosso e nada atraente. Quero a mesmice, quero o óbvio, quero a rotina, quero mau humor, quero comida feita por mim, quero roupas velhas. Hoje, quero acordar com você e não reclamar de saudades.

E que amanhã tudo volte ao normal, porque eu não agüento inverter a vida por tanto tempo assim.

Explicações

Tem um post falando sobre o que houve. Vão .

Tudo bem, gente

Gente, eu estou bem, estou viva. Com o coração apertado, muito triste, preocupada com os desaparecidos, rezando muito por todos os que estavam no acidente, mas estou viva.

Rezem todos vocês. Quando der, eu volto e escrevo mais alguma coisa do que aconteceu, aqui ou no Propósito. Obrigada pela preocupação, viu? =*

Letting it out

Estou cansada. Cansada de dar murro em ponta de faca, cansada de me frustrar, cansada de me decepcionar com as pessoas que menos esperava, cansada de querer coisas que nunca vêm, cansada de controlar a minha inteligência perto das pessoas – sim, porque ser inteligente e ter conhecimento geral, ao que parece, é pecado hoje – cansada de sorrir para não ser antipática, cansada de entender tudo e nunca ser entendida, cansada de tanta coisa que até de escrever todas fico mais cansada ainda.

Não estou reclamando da vida, até porque não teria nem o direito de fazê-lo, já que os requisitos mínimos estão devidamente preenchidos (e bem preenchidos, graças a Deus) e tudo segue em paz. Estou reclamando da pasmaceira da vida, das pessoas tão concentradas em si mesmas que não conseguem apreciar nada a sua volta, das pessoas tão “socialmente padronizadas” que são incapazes de respeitar um sentimento, da burocracia eterna para se atingir um objetivo de vida (seja qual for), da falta de simplicidade em…

Prova de fogo

Tem horas que me dá um total desespero em algumas aulas. Não é o mesmo caso da Andrea, mas juro que me dá vontade de chorar algumas vezes, com alguns alunos, já que não dá pra eu gritar "pelo amor da santa, depois de 4.962 exemplos, você ainda não entendeu como COPIAR?". Parece má vontade.

O pior é que não é. Isso é que me dá mais vontade de chorar ainda, porque não é uma coisa que dependa da boa vontade da pessoa em si, mas demonstra, sim, uma total incapacidade de compreensão. Você vê que aquele aluno não vai pra frente, não porque ele seja absolutamente incapaz, mas porque ele acha que você simplesmente vai colocar o inglês dentro da cabeça dele como que num passe de mágica, e nem é por maldade que ele pensa assim - ele simplesmente acha que é assim que funciona, que você aprendeu assim, sabe? - mas essa falta de pró-atividade vai fazer dele um aluno que não evolui.

Eu sei disso, qualquer professor sabe disso quando vê um aluno assim, mas o que mais dói é não poder falar na…

Using my ears and my heart

Tudo o que consigo ultimamente é ouvir, coisa que (quem me conhece, sabe) faço bem, mas pratico pouco, já que falo demais. Ouvir músicas, ouvir as pessoas, ouvir piadas, ouvir confissões e desabafos. Me sinto absolutamente um receptor de sons. Que coisa.

Be my valentine, baby

E aí que é Valentine’s Day.

Ok, o Dia dos Namorados no Brasil é em 12 de junho, mas eu sou professora de inglês e sempre convivi com essa tradição do Dia de São Valentim ser o Dia dos Namorados em vários países afora (e não só nos E.U.A., como poderiam pensar alguns desavisados. Abram o link, preguiçosos.).

Eu acho que posso celebrar o dia de hoje, já que é o Dia dos Amantes (a tradução da Wikipedia está mal-feita, sim). E a palavra amante* contém outros significados que não só o de namorados ou affairs extraconjugais. Sou eternamente apaixonada, não sei viver sem sê-lo. Vou lá fora comprar-me uma caixa de bombons e uma rosa e só volto depois que estiver satisfeita.

Não vejam esse post como algo depressivo, triste ou qualquer coisa do gênero. Não é, muito pelo contrário. Tomem isto como uma declaração de amor a mim mesma, uma celebração da vida e da pessoa linda que eu sou, enamorada de si mesma. Ligeiramente apaixonada por outrem, mas isso não vem ao caso.


*amante

adj. 2 gén.,
que ama;
que …

Quickies (é o que dá por enquanto...)

Calor brabo aqui. Bem, no mei do mar deve estar menos quente - há de ser um consolo pra qualquer coisa nessa vida, minha gente.

-----------------------------------------

Caipivodka é muito bom. ? Acompanhadas de muito papo, amizade e risos, melhor ainda.

-----------------------------------------

Carnaval foi bom, com pessoas ótemas, animado, deu até pra ficar bronzeada. Ok, descasquei um pouco, mas nada é perfeito... Acho que há anos não aproveito qualquer tipo de folga com tanta propriedade do termo em si.

-----------------------------------------

Você já conhece o Propósito da Bactéria? Não?!?!?! Precisa conhecer. Vai lá e me diz o que achou. Porque eu acho excelente - e olha que nem postei ainda. Porque eu sou modesta - ao menos em algum universo paralelo.

-----------------------------------------

Cansaço infinito, parece. Conseqüências de se viver a vida. Tinha esquecido que diversão também cansa.

-----------------------------------------

Ah, não tou inspirada. Mas passa, e eu volto quand…
Fui ali, pulei carnaval depois de sete anos (?!) sem fazê-lo, e voltei.

Mais ou menos.

Depois que descansar esse corpo bronzeado e cansado, eu venho.

Descansem vcs tb.