Don't you dare! (ou um post desafiado)

O Português (não o Seu Manel da Padaria, a Língua Portuguesa) é muito difícil em sua forma mais simples: cheio de inflexões, sinônimos e homônimos. Quando falamos de expressões idiomáticas, então, a coisa praticamente pega fogo, pois poucos são hoje os brasileiros que dominam os significados de várias delas. Algumas foram desvirtuadas e modificadas, como a famosa "enfiar o pé na jaca", que em seu original era "enfiar o pé no jacá" (jacá é aquela cestinha que os burros ou cavalos carregam penduradas em seus lombos), e outras mais que não me vêm à mente neste exato momento. Hoje vamos falar de uma dessas expressões (mas com ares que não os de professora, pois ensino Inglês, ok?): duas caras.

***A expressão registrada no Dicionário Prático de Locuções e Expressões Correntes, de Emanuel de Moura Correia e Persília de Melim Teixeira (Papiro Editora), é "ter duas caras" e significa "mudar facilmente de opinião; ser falso, hipócrita".***

Você é duas caras? Eu não sou - não segundo a definição acima - porque não mudo de opinião facilmente (sou teimosa mesmo), não sou falsa e hipócrita, então, muito menos. Mas hoje em dia é bonito chamar alguém de duas caras, ao que parece. Porque ser gentil virou ter duas caras, bem como omitir-se em certas opiniões ou tentar evitar conflitos desnecessários. Usar o 'duas caras' virou cult dentre as pessoas, porque quando dizem que 'Fulana é duas caras!' automaticamente passam a ser os mais honestos e verdadeiros na face da terra. Ou ao menos se acham assim.

Ser duas caras é comer quilos de chocolate e ir à academia reclamando de não emagrecer, como se o culpado fosse o pobre do professor; é fazer a mãe de empregada dentro de casa e falar mal dela na rua; é dizer que casou virgem quando só o que faltava dar era o buraco principal, porque todos os outros possíveis já estavam gastos até; é fazer piadinha racista na frente dos amigos e dar mole pro Michael Jordan; é comer, gostar e dizer que nunca viu mais gorda.

Não, não sou duas caras. Me preservo, omito o que acho conveniente e 'como quieta', mas não falo com a vizinha que detesto só porque o jardim dela está florindo e o meu ainda anda baixo, nem saio por aí posando de menina quando sou mesmo é mulher. Me protejo do mundo, porque ele mesmo me ensinou a ser assim, mas a cara é sempre uma só. Sou educada porque mamãe me educou e eu aprendi direitinho, mas não chamo de amigo quem é apenas conhecido. Sorrio e calo quando percebo que de nada vai adiantar dizer alguma coisa, mas não por falsidade - prezo minhas palavras demais para dizê-las a esmo, só isso.

Se auto-preservação, educação, polidez e maturidade são sinônimos de ser uma duas-caras, em algum dicionário que alguém encontre por aí, podem me incluir como exemplo vivo da expressão. Do contrário, deixem-me com minha cara única (e nem sempre das mais belas) e meus adjetivos, que me são tão caros, enquanto vivo como aprendi. Na base da porrada.

O tema foi escolhido num desafio feito entre as blogueiras Ludmylla Meyer, Aline T.H. e Lekkerding. O desafio: escrever, até meia-noite, um texto sobre o tema proposto pela outra. A Lekkerding me propôs o tema "Duas Caras", e nem fiz a menor questão de versar muito sobre o tema ou colocá-lo no meio de algum texto mais poético. Porque hoje estou afiada mesmo - conseqüência do ótimo humor. Enjoy!

Comentários

Ludmylla Meyer disse…
Po, Line, mandou benzaço. =)
Lekkerding. disse…
And that's your statement, that's all there is to it. That's your hive, that's the heart of it. And that's all there is to know. You're the truth, not us. You're your own true face and color, facing whoever comes between you... And yourself.
A Outra disse…
duas caras, eu??
magina...
hhehehehe

ótimo texto!

bjssss
Danielle Balata disse…
Se esse for o o real sentindo da expressão duas caras to fora mesmo.. até por que tem uma coisa que abomino é hipocrisia e principalmente falsidade para ganhar algo com isso.. quando não curto algo ou alguem.. tchau e benção meu caro.. e vá cuidar da sua vidinha marromenos.

Beijos
Aline T.H. disse…
Lud, brigada, babe! Você também mandou muito bem no seu!!

Lekk, whoever comes between me and myself is going to be solemnly ignored, that's it. And you never said if you liked it in fact (the text). I DEMAND an opinion!

Outra, a gente nem consegue ser!

Dani, concordo. Mas as pessoas teimam em confundir cortesia com falsidade... É um problema sério mesmo.

Beijos, meninas!

Postagens mais visitadas deste blog

Conto adolescente

Feios e Belos

Revoltada, sim. E com razão.