Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

Pela atenção, obrigada.

Assim, estou de ótimo humor. Estou feliz. Cansada, mas feliz.

Mesmo assim, precisava vir aqui e dizer o seguinte, a quem interessar possa:

Este blog é meu. A vida é minha. Eu faço dela o que bem achar interessante. Não tenho mais idade nem paciência pra coisinhas de ginásio, pré-primário, seja de que idade abaixo da minha (real e mental) for. Portanto, quem vem aqui ou fala comigo a fim de briga, intriga, besteira e algo que não seja ler meus posts insanos e/ou amizade sincera e desenvolvida pelos motivos corretos e saudáveis, faça-o à vontade - só não me peça pra cair na pilha ou bater palma pra maluco/a dançar, porque eu tenho coisa (MUITO) melhor pra fazer da vida. E, pra ser mais clara, esse "recado" não é pra uma pessoa em específico, mas pra QUANTAS ele servir.

*Esse foi um anúncio da campanha "POR UMA PILHA DE LOUÇA SUJA NA VIDA DE QUEM NÃO TEM MAIS O QUE FAZER OU PENSAR", que lanço aqui*

Boa noite.

60's look

Imagem
Essa eu publico pra deixar a minha amiga viajora ver como estamos por aqui na terrinha. Porque eu adouro quando o look dá certo, mesmo a portadora sendo toda errada. E tendo saído na foto com uma cara de bunda que não se justifica por nada desse mundo...



Ah, a madrasta tá tão bem amarrada e de boca tapada que nem a cara de bunda me impediu de publicar a foto. Quem não quiser, que não olhe - I don't give a tiny rat's ass!

Apenas um dia. ?

De vez em quando um ódio louco se apossa de mim, do nada. Aparentemente, odeio tudo: do clip que está todo arreganhado (filho da puta preguiçoso que não pegou um maior) ao sistema bancário mundial. Até passarinhos entram na dança (esse viado cagão não tinha outro lugar pra se aliviar além dos meus pés?), bem como motoristas de ônibus - bem, pra estes não precisa muito, todo dia odeio um pouco ao menos cada um deles.

Obviamente produzo muito mais, profissionalmente falando, quando estou assim. E é claro que me canso demais também. Mas as coisas mudam um bocado nos meus dias de fúria. Há quem estranhe, porque até meu corpo, meu cabelo, parecem participar do mis-en-scène ativamente: aquele meio inchado, (mais) esquisito um pouco; este, arrepiado como se tivesse ido pra cama molhado. Acho que meu corpo odeia junto comigo e se prepara pra assustar quem possa me ver.

Mas alguém pergunta: por quê? E eu respondo: por onde quer que eu comece? O ódio é algo muito perplexo, que pode vir dos atos e…

For better or worse.

"Quando penso em você
Fecho os olhos de saudade

Tenho tido muita coisa
Menos a felicidade

Correm os meus dedos longos
Em versos tristes que invento
Nem aquilo a que me entrego
Já me dá contentamento

Pode ser até manhã
Cedo, claro, feito o dia
Mas nada do que me dizem me faz sentir alegria

Eu só queria ter do mato
Um gosto de framboesa
Pra correr entre os canteiros
E esconder minha tristeza

E eu ainda sou bem moço pra tanta tristeza ...
Deixemos de coisa, cuidemos da vida
Senão chega a morte
Ou coisa parecida
E nos arrasta moço
Sem ter visto a vida"

Canteiros, Raimundo Fagner.

Sem maiores explicações, basta eu saber porquê.

Switchin' sides

Hoje eu troquei de lado... Saí do que ficam as entrevistadas e fiquei no que ficam as entrevistadoras. Motivo para comemoração? Claro, é uma vitória pessoal muito significativa pra mim no âmbito profissional - porque no âmbito pessoal / emocional, vou dizer que é quase tão duro quanto sentar ali e ser entrevistada...

Quando eu e elafomos ao show do Léo, conversávamos sobre entrevistas, procura de empregos e como se fica durante uma entrevista em si. Quando eu disse que meu problema era, na maioria das vezes, passar segurança e entendimento demais (dependendo do cargo que se almeje, isso é fatal, pois mostra que tu tá muito preparada e não vai se satisfazer com o que tão te oferecendo ali, ao menos não por muito tempo), ela sorriu e disse "é, você tem uma segurança impressionante mesmo!". Já não é a primeira nem a segunda pessoa a dizer isto de mim, e nem vou discordar ou tentar mostrar meus pontos fracos, não: eu sou segura pra caralho no que sei. Se eu disser pra alguém que …

Meme sonhos

O Paulo querido passou este meme pra mim faz um tempinho, mas juro que não fiz antes porque não tive como... Agora, vamos lá:

8 sonhos que a gente tem que realizar antes do grande encontro com Deus.

Regras:
• Escrever uma lista com 8 coisas que sonhamos fazer antes de ir embora daqui;
• Passar o meme para 8 pessoas;
• Comentar no blog de quem lhe passou o meme;
• Comentar no blog dos nossos(as) convidados(as), para que saibam da "intimação";
• Mencionar as regras.

Vamos nós às minhas oito coisas:

1. Ser mãe - se não parindo um filho, adotando um;
2. Escrever um livro.
3. Me dedicar a um projeto gratuito de ensino para crianças e fazer só por elas, sem precisar da grana;
4. Ter como fazer de pai e mãe um casal de velhinhos bem mimado;
5. Conhecer "gentes" em específico;
6. Me formar em Direito;
7. Conhecer a Europa - ao menos Grécia, Itália e Inglaterra;
8. Parar de fumar (ao contrário do Paulo, desta tenho certeza. Odeio perder apostas!).

Gente, eu não gosto muito de regras fora do…

Resumindo:

Hoje fez um sol lindo, desde bem cedo. Eu me atrasei 15 minutos pro trabalho. Nunca me atraso.

Os problemas de trabalho que não dependiam de mim (mas poderiam custar até minha cabeça) se resolveram. O meu humor chegou até a melhorar de repente. Eu nunca tenho 100% de bom humor na TPM.

Saí mais cedo do escritório pra trabalhar na rua. O taxista podia ter ido pela praia, mas escolheu o caminho feio - a Prainha é um lugar que Deus resolveu fazer pra Ele mesmo, só pode. Eu sorri e olhei em volta e, mesmo no caminho feio, até achei coisas bonitinhas.

Cheguei em casa ainda com a luz do sol, mesmo que fraca. Tava um calor daqueles. Tomei um banho frio de meia hora, de cabeça e tudo.

Não são nem dez horas e já estou em casa faz tempo. Não tenho lugar pra sair. E tou tão satisfeita que quase esqueci da minha cólica.

"Porque as pessoas nunca gostam de saber das coisas boas...". Uma amiga acaba de me dizer isso e eu até concordo com ela, se falamos da maioria das pessoas. Mas espero que haj…

Agridoce

Resolvi transparecer, aparecer e me mostrar. Caiu a armadura, caiu o capacete, derreteu a maquiagem e o penteado foi embora com a chuva que ainda cai. Fico nua de uma vez, porque nada é mais velado e misterioso que a nudez de alguém - mesmo que seja a da alma. Mostro minha mente como num microscópio e o coração como numa cirurgia cardíaca.

Eu sou péssima, sou exigente, sou responsável, sou mandona, faço cara feia, xingo vários palavrões e não hesito nunca em pisar com salto agulha quando é preciso. Ando sempre com o semblante fechado, antipática e apressadamente. Não sinto, simplesmente raciocino.

Eu também sou ótima, boazinha, irresponsável, paparicadora, vivo sorrindo e dizendo coisas bem singelas, além de (quase) sempre pensar mais nos outros do que em mim. Ando quase que dançando, sorrindo e desejando bom dia a quem passe, devagar e olhando sempre a paisagem de onde vou. Tento sentir o máximo que posso, mesmo que um simples pingo de chuva.

'Cause it's a bittersweet symphony, …

Perguntas, respostas, interrogações sem fim

Eu só queria saber onde ficam as respostas... As perguntas, eu as tenho aos milhões comigo, desde que aprendi a falar (ao menos que eu me lembre, talvez já me perguntasse que lugar escuro e molhado era aquele antes de sair da barriga da minha mãe) e muitas delas nunca têm resposta. Ao menos não satisfatória.

Não falo nem das mais difíceis aqui, não, como as clichês "para onde iremos?" ou "de onde viemos?" ou mesmo "o que será que tenho de errado?". Falo de perguntas simples, diretas e objetivas que quase nunca são respondidas por alguém ou por coisa alguma, daquelas que a gente faz num momento descontraído e sem usar de retórica. Ah, porque a retórica é uma das minhas coisas favoritas... Mas nem dela estou falando aqui, excluam-se as retóricas do meu questionamento sobre respostas. Quero respostas pros porquês mais simples e óbvios e parece que elas não vêm nunca, se escondem e se esgueiram como ratos num beco imundo.

Não saberia passar pela vida sem pergun…

Quickies - porque nem pra elas tou tendo tempo!

Gente, tou amando o trabalho novo, viu? Trabalhando como uma escrava, mas adorando anyway. Tou fazendo o que gosto, né? É sempre muito bom...

-------------------------------------------------

Meu filhote Baraquísio está na UTI até início do mês que vem, quando será meu de novo. Não sei até quando - confesso que não dirijo desde o fatídico dia e que não sei o que vou sentir quando entrar nele de novo, e isso tá me preocupando. Enfim, a vida é essa mesmo (ou não, a gente que anda meio anestesiado mesmo) e sigamos em frente. Mas se houver uma próxima vez (Deus que nos livre a todos), eu juro que digo pra ele: "Leva tudo, mas por favor põe fogo quando acabar de depenar, sim?".

-------------------------------------------------

Eu ando devendo respostas aos comentários, comentários nos blogs que leio sempre, mas não é falta de atenção. Continuo lendo tudo mesmo que via Reader, mas nem sempre consigo comentar, gente, porque a minha mesa é absolutamente no meio do único ambiente aberto …

Imagens de um fim de semana

Imagem
Quem gosta das Barbecue Ribs do Outback? Digo que estavam 99% parecidas, mesmo tendo sido feitas no forno... Comi demais!!



Sim, eu sou maníaca por tesouras e cortei meu cabelo de novo! Não liguem pra cara de sono, hoje é domingo e esta foi feita depois de um sábado com a comida acima acompanhada de algumas (muitas) cervejas =o) Ah e nem é tão ruim assim a minha cara de sono, né?

Bom domingo pra vocês, criançada! Hoje é nosso dia =oD

Onde estamos todos nós?

Nestes últimos dias, li diversas manifestações contrárias à atual futilidade das aparências - nada contra uma boa aparência, claro que não, mas a coisa anda plástica ao extremo, por favor! - das mais anônimas (à mídia, claro, porque ela já é famosa pelos textos divinos e ela também, além de serem duas lindas) às mais famosas (como a citada pela minha amiga no post de hoje). Fico feliz, é claro. Mas imediatamente me peguei pensando no seguinte: onde estamos nós, os que pensam e não querem só as frutas e, principalmente, as cascas delas?!

Nós estamos aqui. Anônimos ou famosos, lindos ou feios (aos olhos plásticos, que fique claro), sempre inteligentes e muito, muito interessantes. Nós estamos nas ruas, nas casas, nos restaurantes, nos cinemas e nas boates. Nós chamamos a atenção sempre, podem ter certeza - mas quase nenhum outro ser nos chama a atenção, já que dela só usufruiu quem tem mais a mostrar do que um corpo perfeito e um rosto esculpido em Carrara. E é aí que mora o problema - p…

As famosas e esfarrapadas

Ontem, após o famoso janelón e outras conversas paralelas antes de ir para a cama, me veio à cabeça uma questão de encontros: a desculpa feminina. E nem falemos aqui da famosa dor de cabeça, porque esta é coisa de mulher dos anos 70! As de hoje são muito melhor elaboradas e tem várias explicações além do simples "não estou a fim de dar para você", como tentarei elucidar (oi? Rui Barbosa na área!) daqui em diante.

Cena 1: você, homem (sim, porque as mulheres todas sabem e hão de concordar com as minhas explicações aqui) está saindo com a mulher pela primeira vez, a coisa tá boa e esquentando cada vez mais. Quando você sugere irem pra um lugar mais calmo (ou ouvirem um som no seu apartamento ou alguma-cantada-dessas-que-só-quer-dizer-vamos-para-a-cama-logo), ela vira pra você e diz que não está preparada psicologicamente praquilo, ao menos não naquele dia. Claro que todo homem deve ficar muito puto com uma resposta destas, eu suponho. Mas vamos às explicações:

* Se vocês se conh…

Intercâmbio Cultural Rio X Poa

O Jurandir disse que seria um "exercício para loucos", mas eu nem concordo - foi, de fato, muito legal. Nos comentários do último post deles, El Cafa-mór me propôs analisar e escolher o melhor post de cada um deles, na minha humilde opinião, e venho agora pagar a minha dívida.

Meu favorito do Hannibal: Aluguel de Pires. Já sei que vão dizer que é meloso e que o Aníbal não é este, mas sou obrigada a discordar. Acho realista e triste e absolutamente "a cara" dele, porque talvez as pessoas consideradas mais cruas na vida sejam as que melhor observam as mazelas do mundo.

Meu favorito do Jurandir: Se você não tem paz interior, você não tem nada!!. Na minha opinião, mostra como ele pensa sobre relacionamentos e ele admite algumas "fraquezas" e medos. Com todos os textos dele, vejo ali meio que uma síntese da pessoa por trás do personagem, talvez. Se bem que personagens sempre são muito enganadores! rs

Meu favorito do Sacamano: Hora de Voltar. Também expõe um pouco…

A minha cabeça tão má...

Hoje é domingo, pé de cachimbo.

Nada não, só deu vontade de escrever isso aqui - sempre me lembro dessa musiquinha do Jardim de Infância aos domingos.

Volto depois do escrutínio (que rima com escrotinho, também não consigo dissociar) e das compras de sapatos - que precisam ser confortáveis e de salto baixo, mas só consigo pensar em scarpins pretos de salto agulha, que combinem com minha lingerie nova.

Sim, eu preciso urgentemente de uma lavagem cerebral!

Bola de cristal, jogo de búzios, cartomante: eu sempre perguntei

Os últimos dias têm sido intensos, em todos os sentidos: experiências ruins, boas, diferentes, assustadoras e compensadoras. E, por favor, não as definam conforme as lêem, porque as coisas que mais me assustam são as mais doces, gentis e que me deixam mais vulnerável. Não vou dizer que a experiência da quinta passada tenha sido normal, não sou hipócrita - foi uma merda, sim - mas, depois que a raiva passou, digo que foi mais uma experiência ruim e só. As dores de cabeça posteriores com documentos, carro depenado e tudo são conseqüências que precisam ser encaradas, nada mais.

Como boa devota de Sunscreen, I remember the compliments I receive and (try to, at least) forget the insults (I'll write to Baz and tell him I've been succeeding) e, por essa razão, a intensidade das minhas coisas e dos meus sentimentos quase sempre vêm das melhores experiências, mesmo que tais sentimentos me assustem e a intensidade das coisas me deixe um tanto quanto pensativa. Sim, sou das que desconfia…
Kids from my heart,

Titia amanhã comenta, responde comentários, põe a vida em dia. Porque hoje estou cansadinha, né? Mas, enquanto isso, entendam o porquê de Dangerous Dame, meu novo apelido dado pela Lekkerding:

http://yaya-nemesis.deviantart.com/art/Dangerous-Dame-99480810

Beijos e até amanhã.

COMENTEM lá na página da Lekkerding, hein?

Sempre num baile

- Quem é você?
- Adivinha se gosta de mim
Hoje os dois mascarados procuram os seus namorados perguntando assim:


Tem quem me ache inteligente, tem quem me ache burra.
Tem quem me ache boa, tem quem me ache má.
Tem quem me ache linda, tem quem me ache feia.
Tem quem me ache simpática, tem quem me ache metida.
Tem quem me ache sexy, tem quem me ache sem sal.
Tem quem me ache mulher, tem quem me ache menina.
Tem quem me ache calma, tem quem me ache histérica.
Tem quem me ache esperta, tem quem me ache otária.
Tem quem me ache ciumenta, tem quem me ache insensível.
Tem quem me ache assim, tem quem me ache assado.

Eu concordo com todas as opiniões, sinceramente. Sou de tudo um pouco, um muito de cada coisa - tudo depende de com quem, para quem, porque, quando e onde. Há horas em que sou a mais cheia de mim, noutras sou um saco vazio que só quer quem o encha de um bocado de elogios, pra ver se espanta o ar. Me sinto poética como Vinícius e, no minuto seguinte, patética como Paulo Coelho. Sou capaz de acr…