Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

Blogday!

Imagem
Happy Blogday, galera!

Aqui vão as minhas cinco indicações:

- Jesus, Me Chicoteia! - O Marco tem um humor e uma inteligência notáveis, mesmo fora da "Bíblia Sacaneada" - que é excelente.

- Pseudônimos - Excelente escritora, colunista e pessoa. Bem, conheço desde os 11 anos...

- Os Viralata - Blog a fim de divulgar a Literatura Independente, qualidade não falta!

- Catarro Verde - Serjones eu nem comento, não é preciso...

- Pensar Enlouquece, Pense Nisso - O Inagaki também dispensa comentários, não?

Memes

Um por intimação (rs), outro por vontade própria... Let's go:

As minhas cinco músicas mais mais mais:

Nacionais:
- Andréa Dória, Legião Urbana;
- Pétala, Djavan;
- Anunciação, Alceu Valença (som ambiente);
- Por Onde Andei, Nando Reis;
- As Rosas Não Falam, Cartola.

Internacionais:
- Wish You Were Here, Pink Floyd;
- Going Out of My Head (Over You), Sergio Mendes & Brazil 66;
- Right Here Waiting, Richard Marx;
- Skyline Pigeon, Elton John;
- La Barca, Luis Miguel.

-------------------------------------

As cinco maiores invenções de todos os tempos:
- Telefone;
- Windows;
- Cerveja/Chopp;
- Computers in general;
- Câmera Fotográfica.

Bem, suei pra fazer essa última (achei que o das músicas fosse mais difícil, mas foi bem fácil até). Quem fará? Ah, não sei se vão atender, mas vá lá: Rô e Digs. Ele já fez e pediu a ela e a ela tb...

Sobre macacos, humanos e outras coisas

Nunca tive nenhuma pretensão maior com relação ao meu blog, em termos profissionais ou mesmo em termos pessoais mais sérios. Minha única intenção sempre foi a de ter esse espaço a fim de expressar as minhas opiniões, comentar o que estivesse a fim, falar besteira mesmo.


Mas há quem não seja assim - muitos blogueiros passaram a ser conhecidos de um público (muito) maior devido à grande qualidade de seus posts, à veracidade impressa a cada notícia e à seriedade de suas opiniões e posições defendidas em seus sites - e que leve seu blog muito a sério, o que eu sinceramente admiro. Bem, esses (ao menos de forma mais contundente) foram recentemente atacados por uma infeliz campanha publicitária do Estadão, como todos já sabem, o que vêm dando muito pano pra mangas e resultou neste debate, no dia 29 último. O Interney, como um dos integrantes da mesa, publicou sua opinião, e saindo um pouco da proposta nonsense que esta Casa tem, resolvi comentar por aqui.

A opinião quanto à campanha em si dei…

Day one

Tudo calmo por aqui, até mesmo o mar, tão parado que parece estar numa foto e não ao vivo. Só o vento e o cheiro me fazem lembrar que o mar, de verdade, está ali.

Sempre que chego, fico olhando pro mar, debruçada em um dos bordos, com os cabelos soltos, sentindo o vento me dar as boas-vindas e o sol me dizer que vai ser minha companhia, enquanto as nuvens deixarem. As pessoas me dizem "bem-vinda!" e acredito na sinceridade da maioria. Minha sala está ali me esperando, meus alunos também. Já o camarote tem aquela cama me chamando e, hoje à tarde, cedi ao chamado e dormi cinco horas seguidas... talvez tentando acordar em outro mundo, com outra cabeça. Nem vi o meu pôr-do-sol.

Tudo calmo, tudo em paz. Amanhã tento de novo.

Going away

Oasis - Don't Go A...

"Cold and frosty morning, there's not a lot to say
about the things caught in my mind...
And as the day is dawning,
my plane flew away,
with all the things caught in my mind
(...)
Damn my situation
And the games I have to play
With all the things caught in my mind
Damn my education,
I can't find the words to say
'bout the things caught in my mind..."

Os dias nunca serão todos perfeitos e alegres e felizes, eu sei. Mas hoje podia ter sido mais light. Tantas notícias ruins, tantas coisas não resolvidas, tantas palavras rudes, tantas coisas. Por mais que hoje eu tenha conseguido deixar alguém mais feliz (assim espero), não consigo me alegrar por completo. É, é mesmo por aí. Agora, os 14 dias longe de tudo por aqui (ao menos fisicamente) podem até servir como um "retiro espiritual", uma pausa em tudo que não consigo. Ou não. De qualquer forma, eu vou, vou cumprir meu trabalho (com um sorriso nos lábios a cada aula, a cada bom dia, a cada conver…

As aparências enganam

Aparentemente, Agosto tinha se comportado bem. Até hoje. Meu último dia de pés secos, ao menos nas próximas duas semanas, acordei empolgada, almoço com a amiga, o celular iria (finalmente) voltar a viver, fazer uma arte, sair com outra amiga antes de embarcar. Acordei cedo, inclusive, a fim de fazer tudo.

Pois bem. O almoço com a amiga furou, o celular ficou no limbo mesmo (tive que trocar meu número e a bendita da operadora não vai me dar quase um ano de créditos acumulados, vejam só), a saída com a amiga vai ficar pra próxima. Ah, sim, uma amiga também me passou um carão, há alguns minutos. E a arte? Ainda não sei no que deu.

Aparentemente, o dia seria legal e eu era uma pessoa legal. Certamente, está sendo uma bosta - e eu me sentindo a pior das criaturas no mundo, ao menos deste. E ainda não terminou.

Felicidade é...

... poder bater papo com o ex, trocar musiquinhas e ser amiga dele.

Nada tão bom na vida quanto gente adulta!

Loucos pelo mundo afora

Burning Man começa em Black Rock City

Deve ser uma experiência única, gente. Louca, mas única. Eu acho que ia ter uma crise de riso tão grande com os doidos lá que iam achar que eu tinha provado um docinho...

UPDATED!!! Um cara queimou o Burning Man antes da hora. Gente, choro de rir nesse momento. Convulsivamente.

Suposições

Se fôssemos um quadro, seríamos "O Beijo", de Klimt.

Se fôssemos uma música, seríamos “Mouth”, do Bush.

Se fôssemos uma escultura, seríamos outro Beijo – o de Rodin.

Se fôssemos um poeta, seríamos Bocage.

Se fôssemos uma comida, seríamos ostras.

Se fôssemos uma avenida, seríamos a Presidente Vargas, às cinco da tarde.

Se fôssemos um fenômeno meteorológico, seríamos um eclipse. Solar e total.

Se fôssemos uma paisagem, seríamos eternos como o pôr-do-sol no Arpoador.

Se fôssemos uma poesia, seríamos "Soneto de Despedida", do Vinícius.

Se fôssemos um filme, seríamos “Pulp Fiction”.

Se fôssemos mais do que somos, (quem sabe) não seríamos tão perfeitos.

Pais e Avós, atenção!

Mercado estende tapetes a cinqüentões

Não é de hoje que o mercado de trabalho vem resgatando profissionais experientes a fim de satisfazer as exigências quanto à experiência dos funcionários, mas parece que a coisa agora começou a chamar a atenção da mídia em geral.

Ainda estou longe dessa faixa etária, mas convivo com um exemplo desses profissionais resgatados bem de perto: minha mãe. Com 55 anos agora, voltou a trabalhar aos 53 e vem sendo disputada, nos últimos dias, por duas empresas...

Ao meu ver, a única tristeza resultante de tal movimento é saber que os jovens do país, ao contrário do que deveria ser, estão sendo postos de lado pelas empresas. Também pudera: a qualificação profissional nem sempre é tão boa e o comprometimento desses jovens, pior ainda, pelo que posso ver mesmo ao meu redor.

Mais uma notícia bizarra

Imagem
Engenheiro usa vibrador da namorada para assaltar lotérica



"Nicki Jex, de 27 anos, escondeu o aparelho em uma sacola de plástico durante o assalto em Leicester, na Inglaterra, em dezembro do ano passado. Ele apontou o vibrador para a caixa do estabelecimento e forçou a moça a entregar a ele mais de 600 libras (cerca de R$ 2.200) em dinheiro vivo. As cenas foram gravadas pelo circuito de câmeras de segurança da lotérica."


Fico imaginando o que será que ele disse à moça... "Passa a grana senão eu vou te fuder. Literalmente.", ou "Tenho uma arma e não terei medo de usá-la... para seu prazer!" ???É cada uma...

I luv this game

Imagem
Um dos meus "afazeres" hoje foi ver o jogo do Campeonato Pré-Olímpico de Basquete das Américas, Brasil X E.U.A. Claro que todo mundo esperava a derrota, mas eu queria mesmo ver o show - e sabe que foi bom mesmo o jogo?

Agora vejamos daqui em diante -a parada vai ser cada vez mais dura, já que uma vaga é dos yankees, com certeza, e são só duas vagas em jogo. Vamos torcer, vamos torcer.

Domingão

Não gente, nada a ver com Faustão, por favor. Mas o domingo aqui no Rio tá bem típico: quente, com jogo do Mengão no Maraca (sim, eu sou vira-casaca de vez em quando, principalmente porque o meu time está sendo roubado descaradamente), avô cochilando na poltrona, almoço com a família reunida e todo mundo de barriga cheia.

Com tudo isso, o que falta? Risos. Então taí a minha contribuição nesse sentido.



Gotta love the Muppets!

Bom domingo, crianças.

As teorias que ainda ninguém provou

Uma pessoa passou pela minha vida recentemente como um raio: mal chegou e já saiu. Um amigo, alguém que me ensinou algumas coisas preciosas, nas quais me peguei pensando nessa noite tão estranha. Ele é mais novo, e não, não sei porque ele sumiu - algumas coisas e pessoas na vida da gente precisam ser assim, temporárias, e nem sempre saberemos o porquê disso.

Ele me dizia sempre: "pare de se achar velha, porque você não é", e eu parei. Hoje me acho uma menina ainda, e me dou por satisfeita, por mais que algumas cicatrizes e alguns calos insistam em me relembrar o quanto já vivi.

Ele sempre dizia também que eu ia tomar muita porrada da vida ainda, porque tento sempre agradar a todos; que ele mesmo tinha aquele jeito "grosso" dele porque cansara de tentar agradar a quem quer que fosse. Essa lição confesso que não aprendi ainda, e não sei se concordo integralmente com ela - agradar a quem se gosta é mais um prazer do que um sofrimento, ver a quem se ama feliz (e ter cont…

Culinária minha

Não sei se já disse, mas adoro cozinhar - e, modéstia à parte, faço muito bem o que meto a fazer na cozinha!

Hoje estivemos todos aqui de casa no bar de um dos meus irmãos de coração, aqui na rua onde moramos mesmo. Ele acabou de comprar o tal bar e, como bom consumidor, tá arrebentando do outro lado do balcão, claro. O que falta (ainda por estar no começo e tal) são as variedades de petiscos, principalmente os quentes. Daí surge minha história culinária de hoje...

Conversando sobre petiscos, idéias a serem concretizadas a médio prazo e bebendo cerveja (claro), falamos do famoso Feijão Amigo - aquele feijão na caneca, com mais caldo (bem grosso) do que grãos, bem temperado e com pedaços de torresmo dentro. Me deu tanta água na boca que cheguei em casa louca pra comer feijão... e, supreendentemente, não tinha feijão pronto, o que, aqui em casa, é mais raro do que um eclipse solar. Conclusão? Fui pra beira do fogão, às cinco da tarde, fazer feijão, com direito a lombo defumado, carne seca…

Confissões de um bom dia adiantado

Eu sei que não estou no mais perfeito juízo - e daí? Tenho certeza de que você iria adorar a total falta de inibição, o pudor a zero, o juízo a nada. Pensei em você a noite inteira, imaginei você ao meu lado das mais diversas formas, quis você mais do que qualquer um dos copos de cerveja. Calada, te disse as maiores perversões e ouvi os melhores impropérios, sorri e miei pra você. Ouvi tua voz, incógnita até agora; beijei tua boca, gostosa e macia. Loucura? Não sei, não quero saber. Quem sabe o destino é imaginar e continuar assim, te achando nos sonhos, te perdendo nos dias... não vou mais questionar. Te quero de qualquer jeito e não vou mais lutar.

E eis que o "oráculo" me diz:

"Deixe de lado as preocupações e seja feliz."

I wish I could, my dear.

Merda feita...

Mais tarde eu digo alguma coisa. Nesse exato momento, não dá. O enjôo, a ressaca e a dor na consciência não deixam.

TB

Hmmmm

Hoje foi bom. Ontem que começou, mas acabou hoje. Três lugares diferentes e, pra nossa surpresa (minha e da amiga que eu amo, mas agüenta menos que eu, rs), um deles era um bar gay. Com certeza absoluta, babies, eu lhes digo: era um bar gay. E nós conseguimos perceber a tempo de não sermos confundidas com um lindo casal de lésbicas (será?).

Sim, eu escrevi de propósito esse post agora, já que ela não agüentou e eu ainda agüento - por mais que tenha editado isso aqui umas três vezes, tirando os erros de digitação.

Tchau. Minha cama me espera tocando canção de ninar, aqui do lado.

Revirando o passado

Publiquei esse post há mais de dois anos aqui, como sendo de autora desconhecida. Autora desconhecida é o cacete, eu mesma escrevi.

Bem, mesmo após dois anos, várias lições, decepções, alegrias e algumas mudanças, ainda concordo com o conteúdo (apesar de achar mal escrito, mas não vou alterar nada). Por isso está no Revival de hoje.

Naquela época, um dos homens que comentou me perguntou se eu sabia o quê os homens queriam ouvir... ainda não descobri, senhores. Fiquem à vontade para ajudar a nós, mulheres.

--------------------------------------------------

A verdade sobre as mulheres
(autora desconhecida)

Esses dias ouvi uma amiga dizer que "quando me separei, fiz porque meu ex-marido era bom demais, tudo estava bom, eu fazia tudo certo e era mais mãe do que mulher dele. Queria um homem que me chamasse de piranha, pelo menos de vez em quando!" Pode parecer agressivo pras mais hipócritas, mas, verdade seja dita: todas nós queremos um cafajeste... Mas não um cafajeste a 100%, nada ra…
Você ainda vai acabar comigo.

Isso sim me frustra

Parece que tem alguém querendo me enloquecer de vez, mudando meus planos... eu pretendia, entre hoje e sexta:

- Ter um jantar de agradecimento com uma pessoa - bem, esse era o "motivo", mas não cabe mais;
- Tomar um chopp com ela e um outro amigo nosso;
- Ir à uma festa à fantasia;
- Ver uma amiga de infância que não vejo há anos;
- Ir à faculdade resolver minha volta ao mundo acadêmico.

Por enquanto, só o chopp está de pé (ainda bem!), mas o resto... acho que vai ficar pra depois. Meleca.

Fica pra próxima...

Ainda não foi dessa vez, o que se há de fazer. O bom é que foi o primeiro passo...

Obrigada pela torcida de vocês! Sem ela, eu estaria desanimada agora.

Um a um

O que é isso que a gente tem, me diz? Desde que te conheci você povoa meus sonhos – e é sempre tão real que eu acordo com raiva, mesmo quando estamos juntos num pesadelo, como na noite passada. Sinto seu toque, seu cheiro, seu beijo, seu calor, ouço Djavan cantando só pra nós dois.

Arnaldo Antunes canta “meu riso é tão feliz contigo” bem pertinho do meu ouvido, e a única pessoa que me vem na cabeça é você. Nesses três anos, passamos a maior parte do tempo afastados e cheguei a esquecer que você existia, ao menos por alguns segundos – sim, porque sempre que eu esquecia, um sonho, um encontro ao acaso ou uma notícia de você se encarregavam de me lembrar que você ainda estava ali.

Nando Reis insiste em dizer que "eu estava em paz quando você chegou", insiste em me lembrar dessa agonia que é viver tão longe e tão perto de você, dos momentos a sós tão frios, dos momentos divididos com vários outros e tão quentes, os olhares tão devastadores e tão reveladores dessa cumplicidade que …

É assim mesmo

Bem, por hoje minhas expectativas foram frustradas. Espero que tenha sido hoje apenas e isso mude amanhã cedo. Fazer o quê...

In the meanwhile, uma musiquinha sugestiva:


P.D.A (We just don't care)
John Legend

Let's go to the park
I wanna kiss u underneath the stars
Maybe we'll go too far
We just don't care
We just don't care
We just don't care


U know I love it when u loving me
Sometimes it's better when it's publicly
I'm not ashamed I don't care who sees
Just hugging & kissing our love exhibition all


We rendezvous out on the fire escape
I like to set up an alarm today
The love emergency don't make me wait
Just follow I'll lead u
I urgently need you


Let's go to the park
I wanna kiss u underneath the stars
Maybe we'll go too far
We just don't care
We just don't care
We just don't


Let's make love, let's go somewhere they might discover us
Let's get lost in lies
We just don't care
We just don't care
We just don't care


I see…

Noveleira

É assim: o pai da noiva pega o noivo na cama com uma vagaba, mesmo assim deixa o cara ir falar com a filha. Não, não vem me dizer que "ele deixou ela fazer a opção" que não é esse o caso, é simplesmente cumplicidade masculina.

Aí, o carinha entra no quarto e tenta se explicar. A noiva pega um revólver e atira no playground do noivo, mas a arma está descarregada. E ela chora...

Eu arrancava tudo fora. A dentadas.

Fantasy

Tenho uma festa à fantasia pra ir nessa sexta-feira. Ainda não escolhi a bendita da fantasia... onde vejo, são todas curtas demais ou com a barriga de fora, e eu não tô podendo né gente? Decote tudo bem, eu me garanto, agora, pernoca de fora e barriga? Not yet, baby!

A minha cunhada (responsável, juntamente ao meu irmão, pela minha presença na tal festa) disse que viu uma espanhola linda lá onde eles alugaram as fantasias deles. Hmm. Eu poderia ir vestida de espanhola.

Outro pequeno problema é o frio que vai estar, porque a festa é na Serra... haja tequila. Ou então vou de Rainha Má, que é coberta até o pescoço... não, melhor mantermos o decote e comprarmos a tequila.

Alguma sugestão, crianças? Quanto à fantasia, claro. Aguardo.

Inconstante, eu sei...

... mas mudei a música de novo. Xô, baixo-astral, chega.

Essa música é, pra mim, além de linda, extremamente sexy. E já me disseram que lembravam de mim ao ouví-la, então taí. Enjoy.

*update: ok, depois de ver isso postado, percebi que não ficou muito modesto... mas quem disse que eu tenho que ser modesta? Not tonight, baby. Tonight I feel very good!

Insomnia

É por isso que não durmo cedo... me deu um sono louco às oito e meia e dormi (ok, eu tinha que dormir mesmo), acordei às onze e meia. Quem dorme agora? Não eu...

Enquanto isso, vamos navegando, mudando mais coisas e ouvindo Monobloco, Djavan, Fábio Jr. ... ok, eclética, eu sei =D

(PRECISO sair pra dançar, gente, necessidade fisiológica mesmo)

btw

A mamãe aqui tá toda orgulhosa da cria dela, rsrs.

Ficou bom, né?

Monday, Monday...

Hoje é um dia decisivo. That's all you need to know for now...

Mesmo assim, torçam, garanto que vai valer a pena torcer.

Boa semana, crianças, mais tarde nos vemos.

Decoração nova em casa!

Deu trabalho, levei uma surra, mas consegui. A minha teimosia me valhe nessas horas (chego até a ficar grata por ela!) e aí está: a Casa de cara nova...

Espero que todos gostem, porque minha coluna quer pedir demissão já. Cacete, que canseira.

É cada uma que me aparece...

Resolvi olhar o e-mail da Casa: uma amiga, que não é dada a comentar, me mandou um e-mail me dando um verdadeiro esporro (sorry pelo palavreado, mas carioca fala assim mesmo) porque eu estava "apaixonada e nem tinha contado nada a ela", por conta do post mais cedo. Deixa titia explicar uma coisa, crianças: falar de amor não é, necessariamente, estar amando...

Aliás, eu estou amando, sim: ele tem 24 aninhos (está completando hoje), é alto, corpinho na medida, russinho... e se chama Éder, é meio-de-rede da Seleção Brasileira de Novos de Voleibol. Hmmm, coisinha linda de titia.

Assim sendo, babies, me deixem aqui apaixonando-me pelo mundo todo e divagando sobre o amor e qualquer outra coisa que me dê na telha, viu? Titia tá ótima, brigadinha!
Só um detalhezinho de nada que deixei de mencionar no post abaixo: eu sou ciumenta. Nada patológico, por favor, mas sou ciumenta sim - nunca dei escândalos em público (detesto), mas entre quatro paredes... tsc tsc tsc.









(ou vocês acharam que eu era algum tipo de anjo de candura?)

Música, amor e uma cabeça cheia de pensamentos

Sempre gostei muito de música em geral. Nunca tive nenhum tipo de preconceito quanto a determinados estilos (ok, não admito lixo musical, mas fora a falta de qualidade, ouço de sertanejo a hard rock), sempre tive a música presente na vida desde a mais tenra idade - sim, meus pais nos ensinaram, a mim e ao meu irmão, a ouvir música, ou melhor: a apreciar o que ouvíamos. Sei que já falei da minha relação com a música aqui antes, mas uma coisa que não me lembro de ter citado foi o quanto algumas letras me fazem pensar - não no que vivi, senti, ou em pessoas em particular, mas no que essas letras dizem.

Como ultimamente tenho ficado mais sozinha do que acompanhada e ouvindo música o tempo inteiro, tenho tido várias coisas pra pensar (fora as que preciso decidir, pensar, as do dia-a-dia), e estava há pouco pensando em como o amor pode ser diferente pra cada um... Não em como cada um vive os momentos comuns a uma relação amorosa em si, mas sim o que é amor pra cada um: quais são os sinais, q…

Meme

O Worklover me convidou, então vamos lá, que eu não sou mulher de fugir de papo =D
----------------------------------

1- Há quanto tempo você bloga?

Desde maio de 2003.

2- Como você ficou sabendo da existência dos blogs e se animou a participar?

Quem me estimulou e é responsável por todas as asneiras, loucuras e eventuais coisas boas que saem dessa cabecinha doida foi a Rô. Agradeço a ela até hoje, com certeza, e um dia, quem sabe, consigo escrever ao menos um post tão bom quanto os dela!

3- Diga cinco blogs que você acompanha diariamente ou com muita frequência.

Hmm, são mais de cinco, mas vamos lá: A Outra, Espelho de Minh’Alma, Eu sou um Worklover, Tantos Clichês e Pseudônimos. Mas com certeza nunca deixo de ler os outros da listinha ali ao lado.

4- Você é leitor anônimo de algum blog?

Raramente acontece, e normalmente deixo de ser anônima em pouco tempo... se gostar, adiciono à minha lista logo.

5- Alguns autores te despertam especial simpatia?

Claro! Por motivos diversos, sempre, e são vári…

Sunday, dear Sunday

Algumas atualizações aqui, como poderão perceber:

- Os selos d'Os Viralata e do Instituto Cisne;
- Os Viralata (blog) ali na listinha;
- Umas coisicas aqui, outras lá, que vão entrando (opaa) aos poucos (ihhhh).

Domingo é dia de por a vida em ordem!

Aviso aos navegantes

Cuidado, cariocas: é capaz de chover granizo amanhã, quiçá nevar: estou indo dormir =D

Torçam, babies, amanhã será um dia importante pra louca que aqui escreve e despeja suas insanidades!

Bom fim de semana, crianças. Cuidado com objetos pérfuro-cortantes, menos juízo. Tentemos chegar vivos à segunda-feira.

Pérolas familiares

Minha avó, totalmente nervosa ao ver a prova de natação do ParaPan:

- Meu Jesus, mas ele não tem perna nem braço!
- É vó, é no nível máximo de deficiência...
- E como é que ele bate na chegada? Se for com a cabeça fica tonto, né?

Só rindo mesmo...

Terapia

(Devido ao uso intensivo de rock pesado, cafés e cigarros, o meu lado menos contido está bem aflorado hoje. Assim, não fiquem chocados com o que lerem por aqui - ah, vocês já me conhecem.)

Depois da noite passada e desse pedaço de dia de hoje, cheguei a algumas conclusões:

- Eu não sou nenhuma idiota, simplesmente sou quem sou;
- As pessoas (incluindo a que vos escreve) complicam a vida demais;
- Sou boa pra caralho no que faço profissionalmente;
- Sou boa pra caralho no que me dedico a fazer espontaneamente;
- Preciso urgentemente de uma night pesada (tradução simultânea: night, no Rio = balada, em Sampa = rock, no ES = reggae, na Bahia);
- Sexo faz uma falta absurda (mas falo aqui de sexo de qualidade, uma rapidinha não tá valendo);
- Aqueles que tentaram me sacanear e me destruir estão absolutamente fudidos na minha mão;
- Não quero mais deixar nada no ar, sem explicação;
- O cigarro vai me matar se eu não tomar uma providência urgente;
- Cafeína não faz o menor efeito em mim;
- Sou teimosa e …

Updates

Sempre gosto das histórias sobre as músicas - já sabia dessa, mas que todos saibam. E decidi que eu vou traduzir pro português e enviar pro Wikipedia, já que não tem ainda disponível.
Ah, só pra constar, tá tudo bem. Tô controlada, ao menos. Antialérgicos tem um poder enooorme em acalmar pessoas...

Atraso involuntário

Ontem, às três da manhã, finalmente consegui escrever e falar sobre tudo o que tinha acontecido. O que aconteceu então, HEIN HEIN? A conexão mórreu. Por isso ainda não tem explicação...

Aí vai então.
-------------------------------------

Acho que, finalmente, vou conseguir escrever alguma coisa, depois de várias tentativas. So, let's go.

O problema mais cedo foi profissional, coisa que todo mundo tem, todo dia. A questão é que hoje é o meu primeiro dia de folga, já tinha tido aporrinhação suficiente por um dia (sem relação com trabalho), ando confusa, nervosa, estressada... Juntando tudo, ainda me aparece um problema profissional às nove da noite no meu primeiro dia de folga? Não deu.

Há meses que venho passando por mudanças drásticas (não é exagero) na minha vida, o que requer uma readaptação total. Não é fácil. Eu sempre tento, por conta dos meus princípios, dos meus valores, manter o bom humor, pensar que poderia ser muito pior - e de fato poderia - e levantar a cabeça, mas nem semp…
Ainda bem que eu tenho uns 5Gb de MP3. A noite não vai passar tão devagar.

Song change

Empty Garden
Elton John

What happened here,
As the New York sunset disappeared?
I found an empty garden among the flagstones there.
Who lived here?
He must have been a gardener that cared a lot,
Who weeded out the tears and grew a good crop.
And now it all looks strange.
It's funny how one insect can damage so much grain.

And what's it for,
This little empty garden by the brownstone door?
And in the cracks along the sidewalk nothing grows no more.
Who lived here?
He must have been a gardener that cared a lot,
Who weeded out the tears and grew a good crop.
And we are so amazed! We're crippled and we're dazed....
A gardener like that one, no one can replace.

And I've been knocking, but no one answers.
And I've been knocking, most all the day.
Oh and I've been calling ,oh hey, hey, Johnny!
Can't you come out to play?

And through their tears,
Some say he farmed his best in younger years.
But he'd have said that roots grow stronger, if only he could hear.
Who lived there?
He must…
Explicações para o ataque mais tarde. Aguardem, vai ser interessante, eu garanto.

Isso mesmo, vamos f... a Aline

Absolutamente

totalmente

inegavelmente

extremamente

indubitavelmente

inacreditavelmente

absurdamente


PUTA da minha vida.

Oi, como vão?

De volta. Em casa. Bom? Ótimo. Péssimo também.

Parece que o seu inferno, querido, não é exclusivo... Mas já que estamos nele, vamos nos divertir. Pelo menos isso tem de melhor do que o céu: cerveja, luxúria, todos os pecados mundanos que dão algum prazer. Ah, xingar também pode.

Vou tentar dormir, mas isso vai ficar na cabeça

"Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma,
A vida não para.
Enquanto o tempo acelera e pede pressa,
Eu me recuso, faço hora, vou na valsa.
A vida é tão rara.
Enquanto todo mundo espera a cura do mal,
E a loucura finge que isso tudo é normal,
Eu finjo ter paciência.

O mundo vai girando cada vez mais veloz,
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é o tempo que me falta pra perceber?
Será que temos esse tempo pra perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara (Tão rara)."

Paciência - Lenine.

Que com o Sol que vai nascer daqui a pouco, venha junto um pouco de ânimo e paz. Pra todos nós.

Só isso. Só isso.

Eu acho que, nesse exato momento, eu seria capaz de matar o primeiro infeliz que cruzasse meu caminho e falasse uma besteira.

Eu estava bem aqui, ia desembarcar só quinta - ou sábado até - e tal. Aí me acordam às sete e meia dizendo "corre, arruma tudo que você desembarca hoje", sem me dizer o motivo. Em primeiro lugar, pensei as piores coisas do mundo, em todo mundo lá em casa... depois descobri que era uma simples falta de vaga. Ok, então vamos. VAMOS? Puta merda, tem 345.980 coisas pra deixar pro meu back, ia dar tempo, dois ou quatro dias... e agora, fazer tudo em uma hora? Ainda tem que arrumar a mala, caralho. Vamos lá então.

Tudo certo, tudo resolvido. Beleza. Ah, mas agora não tem mais vôo, você vai ter que desfazer tudo o que já fez, voltar a cabeça pra onde ela estava e dar todas as aulas que daria normalmente. Não importa que estava tudo arrumado, lacrado já. Foda-se, querida, dá teu jeito, dá teus pulos.

Pra completar, tem alguém muito assim-assim, triste, que eu ne…

Elas todas

Ah, meu bem, você ainda não sabe quem sou.

Eu sou pior do que qualquer praga, melhor do que qualquer sonho, mais louca do que Sade em seus áureos dias, mais mansa do que uma menininha assustada. Sou todas e sou apenas uma, sou milhares, sou milhões dentro desse corpo; um corpo que nada pede, só quer saber quem o habita ao certo. Sou a mais vil das criaturas nos momentos mais ingênuos, a mais naïve das mulheres nos momentos mais canalhas.

Quero ser como as mulheres que andam por aí, sorrindo pela noite, jogando seus drinks e bebendo seu charme, quero ser aquela que passa e ninguém vê. Quero poder sair sem precisar voltar, quero ter pra quem voltar a ponto de não querer sair. Quero todo o mundo pra mim, mas secretamente desejo alguém que nem sequer conheço...

Você não sabe quem sou, ninguém sabe quem é. Vamos viver tentando descobrir, vamos morrer sem saber. Vem pra cá e me ajuda a me achar, me faz esquecer que sou alguém e me faz lembrar de tudo que podemos ser, nós dois. Vem, não vai mac…
Diante das possibilidades, será que seria pedir muito ter uma roda de violão (tem vários a bordo e vários tocadores também), cantar até ficar rouca (não ia durar muito, minha garganta é fraca) e não precisar bater papo furado, pelo menos hoje? Era só isso, gente, não é pedir muito, é?

Não perguntem porquê

Essa música hoje não me sai da cabeça, e já escutei umas quatro vezes seguidas - a gravação do Legião, claro. Aliás, Legião não me sai da cabeça desde ontem.

Teorema
Legião Urbana

"Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz

É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer.

Parece energia mas é só distorção
E não sabemos se isso é problema
Ou se é a solução.

Não tenha medo
Não preste atenção
Não dê conselhos
Não peça permissão.
É só você quem deve decidir o que fazer
Prá tentar ser feliz.

Parece energia mas é só distorção
E parece que sempre termina
Mas não tem fim.

Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz

É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer.

Parece um teorema sem ter demonstração
E parece que sempre termina
Mas não tem fim."

Pros homens da minha vida

Eu tenho dois pais vivos. Sim, eram três e um deles já se foi – meu avô paterno, que está muito bem, e deixemo-lo lá em paz – mas ainda tenho meu avô materno e meu paizinho, graças a Deus, junto de mim.

Meu pai sempre disse que amor de pai e mãe pelos filhos é o maior que se tem no mundo, que nada é igual. Eu ainda não posso saber, não posso dizer sobre isso, mas posso dizer que, não sendo mãe ainda, o maior amor que tenho é pelos meus pais. Não há nada igual.

Ultimamente, por motivos que não vêm ao caso, as coisas já não são mais tão tranqüilas como um dia foram lá em casa – ou então os problemas sempre estiveram lá mas eu era criança demais pra perceber. De qualquer maneira, com ou sem problemas, relacionamentos fáceis ou difíceis, continuo tendo esses dois pais, e os amando. Amo meu pai, amo meu avô, e o que mais queria poder dar a eles nesse Dia dos Pais era simplesmente um pouco de paz, de sossego, de tranqüilidade. Mas nada disso pode ser comprado, nada disso se consegue assim, qu…

E eu sou assim...

42% GeekMingle2 - Free'>http://mingle2.com/">Free Online Dating

É isso. Até que não é demais...

Uma fotinho

Imagem
Com cara de cansada, sentada à minha mesa aqui. Eu achei horrível, mas já houve quem dissesse que está boa. Enfim. Pelo menos dá pra mostrar o cabelo novo _0/ \0/ z0/
(Não reparem nas olheiras, por favor)

Five to go

Sexta-feira. Mais uma. A última dessa jornada, graças ao bom Deus.

Hoje é dia de querer estar em terra... bebam todas, comam tudo, façam o que estiverem a fim. Sexta que vem é minha vez =D

Sem muita paciência

Deu pra notar, né? Pois é. Tá foda viu.

Não dá pra ser 100% paciente, 100% compreensiva, 100% zen. Imagina, neeeeeem a pau. Tô de saco cheio mesmo de sorrisinhos falsos, de gente medíocre, de rapapés, dessa doidera toda que é viver em sociedade - no meu caso, uma sociedade semi-fechada, quase uma casta, durante 14 dias, com as mesmas caras, as mesmas piadas mofadas, os mesmos olhares, tudo igual e irritantemente regular.

Só pode ser carência, saudade, ou alguma coisa do tipo. O que me dá ainda mais raiva de estar me sentindo assim. Ah, e just for the record, não é tpm. Alguém tem a solução? Vai pra casa não vale, não posso. Aguardo.

Tou tão inquieta que nem o post eu tou deixando sossegado. Caralho.

Palavras que viram palavrões

Eu sei que, ultimamente, utilizar tal palavra é infame, clichê, etc etc etc. Foda-se.

Eu cansei. Não, não falo da coisa pública, não me refiro a porra nenhuma. Só a mim e à minha vida, meu dia-a-dia, meu estado de ânimo, sabe, o original da palavra.

Estou cansada, cansei, quero ir pra casa, quero dormir. Só isso, cacete.

Posso?

Tema recorrente

O pôr-do-sol tem a combinação de cores mais perfeita que existe, sem dúvida. Nenhum artista seria capaz de criar tal beleza em uma tela - há os que tentam copiar, e o fazem até com maestria, mas a perfeição nunca é alcançada. Ao vivo é sempre mágico, lindo, intrigante, relaxante, surpreendente.

Quando se tem o mar, aberto, como base pra esse momento, fica mais lindo ainda. Assim, mesmo trabalhando no mar e vendo tal beleza quase que diariamente, prometi a mim mesma: vou à praia à tarde, caminhar até a hora H. Depois, sento na areia e fico admirando, sozinha, mas acompanhada de tanta grandeza.

Nós duas (eu e eu mesma)

Não sei porque ainda insisto em tentar escrever alguma coisa que não seja em estilo diário... fica sempre uma bosta. É sempre assim: na hora de publicar, corrijo, risco, rabisco, aí acho que ficou bom. E então, volto dois dias depois e acho que é o maior cocô que já fiz/vi na vida.

Ok, bipolaridade atacada hoje. Mesmo assim, ela traz o meu senso crítico à tona, o que sempre é bom.

Novidade

Acabo de descobrir que fico linda de boné com o meu cabelo novo.

Fotos mais tarde, se possível.

--

A morte de alguém jovem, por mais que seja esperada (por ocasião de doenças em estágio avançado, por exemplo), sempre choca. Ao menos a quem tem um coração.

Quando esse alguém é uma amiga de infância, mesmo que ultimamente você não tenha falado muito com ela, dói. E, ainda, quando é a irmã de sangue daquele que você diz ser seu irmão (de coração), fere.

Descanse em paz, linda. Descanse da batalha que você vinha travando há meses. Deus abençôe a você e, mais ainda, àqueles que ficam, pois a dor da perda pode ser dura demais pra eles.

Vida fria, memória quente

Uma noite fria, mas com um céu aberto, lindo, que podia contar com muitas estrelas e uma lua quase cheia para estampar seu infinito negro.

Um restaurante com cara de europeu, com cara de bom, com cara de romance, encravado numa montanha, de onde podíamos ver o mar beijando o tal céu.

Você... Lindo, com a sua cara de menino perdido, com seu charme, com seu perfume inconfundível, com esse olhar de cafajeste que só eu conheço.

Eu, com meu melhor vestido, meu cabelo voando (eu sei que você adora), batom vermelho. Nervosa, ansiosa, exuberante dentro de toda a insegurança que me perseguia.

Um ótimo vinho, um eloqüente fondue, um papo delicioso. Até agora não sei se os meus risos eram de alegria ou de nervosismo, também nem quero saber. Assim como não sei se a sua calma era natural ou emprestada pelo vinho, não interessa. Prefiro me lembrar dos carinhos no cabelo, da sua mão aquecendo a minha (que, a essa altura, já lembrava uma pedra de gelo de tão fria), do seu olhar dentro dos meus olhos – tã…

Descontrole total

Queria só saber (mesmo gente, a sério) como funciona essa coisa do sono incontrolável que eu tenho. Sabe como é? Aquele sono que vêm nas horas mais impróprias (dirigindo, assistindo aula, DANDO AULA) e você não consegue controlar. Quando, finalmente, você não agüenta mais e se rende, dorme cerca de três a cinco segundos e acorda assustada, achando que dormir horrores, e o sono passou. Pronto, esses poucos segundos foram o suficiente, o cérebro agradece.

Quero mesmo saber, porque estou aqui "pescando", como se diz no Rio, no meio de uma aula, mesmo quando estou falando. Agora então que tá rolando exercício, fudeu, vou apagar em menos de um minuto.

Socorro!

Excelente leitura

"Outra técnica que usava na infância para pegar no sono era fingir que já estava dormindo, mesmo estando acordada. Não na hora de dormir, claro, porque nunca fui fácil - muito menos criança. Mas na hora que não era para dormir, como, por exemplo, na hora do jantar - na época, eu detestava comida, assim como fazia cara feia pra meninos e beijos na orelha."

Para lerem mais, vão . Como sempre, ela e suas excelentes crônicas...

Marcas a serem ultrapassadas (e o domingo)

201º post. Cantemos.

Nada melhor na vida do que pessoas ótimas, risos e muito papo.

(um pouquinho de sacanagem de vez em quando também não vai nada mal... calma, babies, isso aqui é uma divagação apenas, seus pervertidos =oP)

Eu e minhas cópias rsrs

Imagem
Esse tá com algum problema... ou então os espelhos onde me olho estão!
(ameeeeeei ser a Courteney Cox com quem mais pareço)

I can't liiiiive...

Tô no meio de uma aula com música agora... "Without You", com Harry Nilsson. Pra quem ainda não associou, é aquela da novela, do casalzinho-sensação. Eu prefiro dizer que é um clássico que já foi regravado pela Mariah Carey.

O que tem isso? Nada demais. O fato engraçado é que um dos meus alunos pediu "a música do Daniel e da Paula na novela" pra Song Class dessa semana. Melhor ainda: TODOS os alunos reconheceram imediatamente a música como tema do casalzinho.

Eu sou uma das únicas mulheres a bordo, e morreria sem saber que essa música era tema na novela. Vá entender esses homens...

Ok, I surrender.

Ok, sou obrigada a admitir: não veria o pôr-do-sol lindo que vi se não estivesse em alto mar, se não estivesse aqui...

Pena que não tinha uma câmera em mãos, pra poder mostrar a vocês. Lindo. Revigorante.

Pronto, passou o ataque de pelancas!

Triste constatação

Durante semana, a essa hora, eu já teria lido os posts do dia dos blogs que costumo ler regularmente. Hoje, que é sábado, não há posts novos ainda - claro, todos estão fazendo alguma coisa mais interessante, ora bolas.

Tem horas que o mar lá fora me chama de forma quase que irresistível pra eu me atirar nele...

Ei, você!

Imagem
Tem gente errada aos montes por aí, pouca gente boa. Isso é fato, todo mundo sabe, ok.

Mas será que alguém me explica porque os bons se fodem tanto, trabalham feito camelos, se estressam, enquanto os filhas-da-puta ficam de boa vida? Pode não ser absoluto, mas acontece numa razão de, hmm, 90% dos casos (ou mais. WL, me ajude você que entende dessas coisas, dear, please), digamos assim.
Tudo bem, tem "o depois e tal". Vá lá. Mas, cacete, não dá pra mudar pelo menos uma vez? Umazinha só? Eu fico absolutamente cansada, desanimada, quando vejo pessoas queridas, amigos, família, passarem por esse tipo de situação. Sério mesmo, me consome de um jeito que ninguém imagina... mais do que se fosse comigo, com a mais absoluta certeza.
A Rê disse isso, quanto às pessoas. Feliz ou infelizmente, eu sou o total avesso: cada um que me dá bom dia tem o poder de me influenciar. E, boa ou boba, sempre vou pelo "todos são inocentes até que se prove o contrário", por mais piegas que possa…

Novidades ali do lado

Entraram mais dois pro time ali da direita: A Outra e Tantos Clichês.

É um prazer tê-las aqui, meninas. Sintam-se em casa - por mais que o nome dessa não seja lá muito cute, ela é aconchegante e amigável! =D

Sexta-feira

Sexta-feira. Bem, pra mim não faz muita diferença né...

Mas, pra vocês, com certeza faz. E como eu sou uma boa amiga, desejo um puta fim de semana pra todo mundo, mesmo que eu não vá aproveitá-lo. Aliás, por isso mesmo: divirtam-se e descansem por mim, ok? Um chopp pra quem é de chopp, uma praia pra quem é de praia, um filme e pipocas embaixo da coberta... façam o que tiverem vontade, façam o que gostam, hoje, já. A gente perde tempo demais na vida fazendo o que não gosta - e às vezes, nem é por obrigação.

It's a dirty job, but someone's gotta do it

Offshore de novo, babies. Tá bom...

É engraçada essa coisa toda do meu trabalho, que parece meio louco praqueles que não estão acostumados a esse regime de 14 por 14. Eu adoro trabalhar aqui, o pessoal é muito maneiro (sempre tem os filhas da puta, mas onde não tem?), a folga é uma coisa ótima... mas também tem os 14 aqui em cima, que podem coincidir com aniversários, feriados, festas - e a gente não pode fazer nada quanto a isso, a não ser se conformar.

Por mais que eu adore, confesso que ando questionando e procurando alguma coisa. Mas que realmente valha a pena, não só em termos de grana mas também em termos de "gosto", digamos assim. Não quero mais me agredir por causa de grana, não adianta dizer que eu vou ganahr milhões fazendo alguma coisa que me faça mal, não rola mesmo. Enfim, sairia daqui pra alguma coisa pela qual tivesse tanto tesão de fazer quanto tenho pelo que faço hoje.

Se alguém souber de alguma coisa onde precisem de uma mulher a 1.000 por hora, que saiba faze…

Sorte de hoje

A minha "sorte" de hoje no Orkut diz que meu destino mudou completamente hoje... enfim, ou eu não volto da viagem de helicóptero de amanhã (Deus me livre e me perdôe pela piada) ou vou ficar riquíssima.


(Mentira, eu nem acho isso de verdade. As maiores mudanças vêm das coisas mais sutis...)

Só uma coisinha

Eu ia descansar mas tive que voltar e colocar isso aqui, já que é provavelmente o único lugar onde (ainda) posso falar o que preciso:

Os monstros que vemos surgir diante de nós, saindo daqueles que sempre julgamos anjos, são muito mais assustadores do que os monstros que sempre soubemos serem assim.

Puta que pariu, viu. Caralho.

Não posso esquecer

Aliás, obrigada pela torcida, amores. Valeu mesmo. Mas parece que ainda não é esse o caminho.

A parte boa é que agora eu comecei, essa foi a primeira tentativa. E, como eu não sou mulher de desistir de nada facilmente, agora vou até o fim.

Momento revival

Não, ainda não estou em alto mar. Slight change of plans.

Fui buscar em 2003 (25 de junho, pra ser mais exata) um post do qual me lembrei hoje, quando pensei sobre o mar - do qual estive tão perto e nem vi - e resolvi postar de novo. Aliás, revendo os arquivos, vi que já estive muito mais inspirada e que preciso voltar a praticar a escrita, ando uma merda ultimamente... Vou melhorar, prometo. Bem, e aí vai:

Vida, louca vida

De vez em quando dá vontade de sumir. Desaparecer de todos os lugares onde me conhecem. Ser invisível por alguns instantes, pairar no ar sobre as cabeças dos que amo e dos que não me amam. Desligar o celular, ou mesmo deixá-lo ligado e não atender nenhuma ligação; esconder o carro num buraco onde ninguém possa vê-lo, e sair a pé por lugares onde nunca vou.

Andar na praia às três da tarde de segunda-feira, cair no mar vestindo um tailleur vermelho, voltar cheia de sal pra calçada e tomar uma ducha de água doce - acho que esse é o momento em que o doce da água faz mais s…

Mimo é muito bom!

Eu ia postar mais, mas estou indo dormir. Senão ganho bronca e não ganho mais mimo...

Além do mais, eu tenho um compromisso sério amanhã. Torçam por mim...

Vejo vocês de alto mar.

Muito prazer...

Um pouco de mim. Mas não se assutem... acho que toda mulher é meio assim. Mulher, vejam bem. Enfim, taí. Grifado nas melhores partes e tudo...

Bitch
Meredith Brooks

I hate the world today
You're so good to me
I know but I can't change
tried to tell you but you look at me like maybe I'm an angel underneath
innocent and sweet
Yesterday I cried
You must have been relieved to see the softer side
I can understand how you'd be so confused
I don't envy you
I'm a little bit of everything
all rolled into one

Chorus:

I'm a bitch, I'm a lover
I'm a child, I'm a mother
I'm a sinner, I'm a saint
I do not feel ashamed
I'm your hell, I'm your dream
I'm nothing in between
You know you wouldn't want it any other way

So take me as I am
This may mean you'll have to be a stronger man
Rest assured that when I start to make you nervous
and I'm going to extremes
tomorrow I will change
and today won't mean a thing

Chorus

Just when you think you've got me fig…

Eu e as benditas músicas

Acho que vou ter dor de cabeça de novo hoje. Pelo menos vai ser por um ótimo motivo: música. LOUD.